Elon Musk, o fundador de empresas como a Tesla e a SpaceX, abusou das besteiras que podia ter publicado por meio de seu perfil no Twitter. Se não bastasse ter escrito coisas que alteraram o valor das ações da Tesla e renderam a ele um belo de um processo, o executivo usou a plataforma para chamar de pedófilo um mergulhador inglês que teria criticado sua invenção para ajudar a resgatar garotos tailandeses que ficaram presos em uma caverna há alguns meses.

Agora, Elon Musk parece ter cansado dessa história de processos e problemas diversos causados por seus tweets irresponsáveis: segundo ele, a plataforma é uma grande bagunça, é conhecida por ser injuriosa e exagerada e que o que escreveu lá não é para ser levado a sério. Assim, ele pede que se encerre o caso apresentado a um tribunal na Califórnia pelas ofensas direcionadas ao mergulhador inglês Vernon Unsworth.

O mergulhador ainda pede uma indenização de US$ 75 mil pelos danos causados pela declaração de Musk e que o executivo seja proibido de fazer alegações desse tipo novamente

Para Musk, os comentários de Unsworth criticando sua invenção foram feitos sem base e prejudicaram a imagem de suas empresas, por isso ele usou o Twitter para se defender e proteger suas companhias. Ainda assim, tudo não passou de apenas uma “guerra de palavras” que ele quer, agora, encerrar, deixando toda essa confusão para trás.

Já Unsworth não arreda o pé e informou por meio de seu advogado que rejeita a afirmação de Musk que tudo o que é publicado no Twitter seria “protegido” ou não teria valor real de intenção. O mergulhador ainda pede uma indenização de US$ 75 mil pelos danos causados pela declaração de Musk e que o executivo seja proibido de fazer alegações desse tipo novamente.