De acordo com uma reportagem do Wall Street Journal, o Facebook teria vendido dados privados de usuários para empresas terceiras que desenvolviam apps ou projetos dentro da plataforma. Esse caso teria ocorrido depois de a companhia ter limitado o acesso de desenvolvedores a dados de usuários em 2015.

Nesse caso, empresas como a Nissan Motors e a RBC Capital teriam recebido informações sigilosas de usuários e também uma lista de todos os amigos desses usuários na rede social, além da métrica que calcula o nível de proximidade entre as pessoas na plataforma.

O Facebook declarou que só permitiu o acesso a esses dados por parte de empresas parceiras para que elas usassem essas informações de modo a melhorar a experiência do usuário, para testar ou terminar de testar novas ferramentas. Ao contrário do que a empresa vinha afirmando, ela também explicou que compartilho sim dados de amigos de usuários com terceiros após a mudança em sua política em 2015.

Há ainda a suspeita de que o Facebook tenha violado regras da comissão norte-americana de comércio

Há ainda a suspeita de que o Facebook tenha violado regras da comissão norte-americana de comércio, que requeria da rede social algum tipo de autorização governamental para compartilhar dados não públicos de usuários com terceiros.

Não se sabe exatamente que tipo de recompensa financeira o Facebook teria recebido por esse compartilhamento de dados com Nissan, RBC e muitas outras. Também não sabemos se essa infração poderá gerar algum tipo de processo judicial contra a companhia.

Cupons de desconto TecMundo: