Markus Meechan, um youtuber de 30 anos que mora em North Lanarkshire, na Escócia, pode passar até seis meses na prisão por conta do que ele chamou de "brincadeira para provocar a namorada": gravou várias vezes um cachorro sendo ensinado a responder quando eram repetidas as palavras “gas the Jews” (“jogue gás nos judeus”) e “sieg heil” (“salve a vitória”) — a primeira agride os judeus e a segunda evoca a saudação nazista de Hitler.

Conhecido como Count Dankula, o rapaz foi enquadrado ao subir o vídeo na plataforma da Google, em 2016, quando o xerife Dereck Carrol o considerou culpado de ferir as Leis da Comunicação. O oficial considerou o material, que se tornou viral, em conteúdo “antissemita e racista por natureza”, agravado por discriminação religiosa e discurso de ódio.

Meechan explicou que tudo não havia passado de um mal-entendido, pois sua gravação teria sido feita inicialmente para ficar entre ele e sua namorada e não era para ser reproduzida tantas vezes — o “M8 Yer Dugs a Nazi” chegou a ser visto mais de 3 milhões de vezes e o original está perdido entre “espelhos” e registros semelhantes. Ele até fez um vídeo recente para explicar o caso, veja:

O vídeo veio à tona novamente porque o julgamento do caso acontece no dia 23 de abril, na Airdrie Sheriff Court, na Escócia. O assunto abriu um amplo debate sobre liberdade de expressão no Reino Unido — incluindo o apoio do comediante Ricky Gervais — e despertou a ira de várias comunidades. Dado o fato de que muita coisa inconsequente vem sendo distribuída no YouTube, como as polêmicas de Logan Paul, é preciso estar atento para até que ponto a “brincadeirinha” pode ofender os espectadores.