Recentemente, a plataforma Vimeo anunciou a possibilidade das transmissões ao vivo, ganhando relevância e acompanhando o ritmo de plataformas similares. As novas funções agradam bastante a quem produz conteúdo, que poderá também transmitir um vídeo ao vivo simultaneamente para qualquer rede social como Facebook, Twitch ou o concorrente YouTube.

A primeira das funções disponibilizadas se chama "Simulcast" e é justamente a que permite esse compartilhamento simultâneo da transmissão ao vivo no Vimeo e outras plataformas. Com a necessidade de apenas um input de transmissão, haverá menos fluxo de dados na banda larga do usuário. Ela é, portanto, bastante útil em locais onde a comunicação em banda larga possa ter alguma limitação.

1

A segunda ferramenta é a "Publish to Social" ou "Distribuição Social". Com ela, será mais fácil compartilhar vídeos diretamente do Vimeo em outras plataformas. O tempo gasto com uploads em várias plataformas ficará reduzido, sem contar que redes sociais como Facebook dão mais visibilidade para esse tipo de conteúdo “nativo”, do que aqueles que direcionam o usuário para outras páginas.

A "Publish to Social" ainda permite uma forma de gerenciar os posts, visualizar o alcance, o engajamento e distribuir conteúdo por meio de um painel de desempenho e estatísticas. As duas ferramentas estão disponíveis para quem possui planos pagos específicos do Vimeo. Na descrição, são destacados os recursos da alta qualidade de imagem, a vantagem de não haver anúncios durante os vídeos e, também, a possibilidade de transmissão ao vivo de até três eventos ao mesmo tempo. Em breve, mais redes sociais também serão adicionadas como opções de compartilhamento simultâneo e distribuição. 

2

O Vimeo nasceu em 2004 e hoje conta com mais de 70 milhões de criadores de vídeos em todo o mundo. Sua característica estática e mais fechada está sendo revista, e a escolha dessa abertura e maior integração pode tornar a plataforma muito atrativa para os usuários, especialmente aqueles que não estão vivendo uma experiência tão positiva com o YouTube.

Recentemente, o YouTube anunciou normas mais rígidas de controle dos usuários, alegando que, em casos em que um youtuber faça algo que resulte em "dano para a comunidade" (por exemplo, algo interpretado como violência e crueldade com objetivo de ganhar visibilidade), a plataforma poderá remover o canal dos destaques, suspender o conteúdo original, entre outros castigos.