Moradores do Japão passaram por maus bocados ao tentar acessar a internet na sexta-feira (25). Segundo informações divulgadas pelo site The Asahi Shimbun, um erro da Google fez com que usuários dos serviços oferecidos pela NTT Communications e pela KDDI Corp. (duas das maiores provedoras de internet na terra do Sol Nascente) experimentassem alguns problemas em suas conexões.

Por volta de pouco mais de 12h, a Gigante das Buscas cometeu um deslize ao acidentalmente “ferrar” um Border Gateway Protocol (BGP) por conta de alguns dados errados enviados à Verizon, o que acabou fazendo com que metade do país experimentasse erros como impossibilidade de se conectar à rede e velocidades de navegação mais lentas.

“Enviamos algumas informações erradas para a rede e, como resultado, alguns problemas aconteceram. Modificamos a informação errada para a correta em oito minutos. Pedimos desculpas se isso causou alguma inconveniência e ansiedade (entre os usuários de internet)’, comentou um funcionário da Google ao The Asahi Shimbun.

Enviamos algumas informações erradas para a rede e, como resultado, alguns problemas aconteceram

Também houve a menção de que os serviços foram normalizados para os clientes da NTT Communications e KDDI Corp. por volta de 13h do mesmo dia. Entretanto, aqueles que contrataram outras companhias ainda sofreram um pouco mais com essa falha, sendo que alguns só conseguiram reestabelecer as conexões depois das 15h50.

Investigação

A falha cometida pela Google levou o ministério de assuntos internos e comunicações do Japão a começar uma investigação que fosse capaz de responder qual foi a causa exata do problema. Houve a confirmação de que isso realmente está associado a uma falha de configuração, e que esse é um tipo de erro fácil de cometer.

“É fácil fazer erros que configurações que geram incidentes como esses. Neste caso aparentemente o erro de comunicação ou problema de software na rede da Google levou a anunciar de maneira inadvertida milhares de prefixos para a Verizon, [o que] por sua vez propagou o vazamento para vários de seus peers”, diz o documento da investigação.

Cupons de desconto TecMundo: