Cortando o mal pela raiz: YouTube educa jovens sobre perigo das fake news

1 min de leitura
Imagem de: Cortando o mal pela raiz: YouTube educa jovens sobre perigo das fake news
Avatar do autor

Enquanto muitas empresas da internet estão tentando resolver os problemas das fake news com sistemas de checagem automática, filtros avançados e curadoria mais cuidadosa do conteúdo veiculado nas redes, a Google decidiu encarar o tema por um ângulo diferente. Em vez de tentar manter a situação sob controle, a Gigante das Buscas quer educar o público com uma de suas ferramentas mais poderosas: o YouTube.

A ideia da companhia é, através do programa Internet Citizens, mostrar a crianças e adolescentes o mal que as notícias falsas ou errôneas podem causar na sociedade – principalmente com a facilidade com que elas se espalham na web. Na sua primeira fase de implementação, o curso atingiu cerca 500 jovens do Reino Unido, trazendo exemplos e casos reais para discussão e ferramentas e ações que ajudam a combater esse mal digital.

Google aposta na importância da educação

Com o sucesso da empreitada nessa escala, a Google quer expandir ainda mais o projeto. Para começar, a ideia é que o workshop seja apresentado para mais 20 mil britânicos, mirando principalmente as escolas e os jovens trabalhadores. Adicionalmente, a companhia pode colocar parte dessas aulas no site da iniciativa muito em breve – provavelmente ao longo do mês de agosto.

Melhor prevenir do que remediar

Claro que se trata de uma empreitada humilde e restrita a uma região bem pequena do globo, mas pode ser um programa que, eventualmente, se alastre para o resto do mundo. Afinal, como dizem, costuma ser melhor prevenir do que remediar, não é?

Cupons de desconto TecMundo:

Comentários

Conteúdo disponível somente online
Cortando o mal pela raiz: YouTube educa jovens sobre perigo das fake news