O empresário Elon Musk, da Tesla e da SpaceX, é famoso por ser o homem por trás de marcas de carros elétricos e exploração espacial. Mas o "Tony Stark da vida real" também ganha o noticiário volta e meia por conta de suas opiniões fortes a respeito da inteligência artificial.

Em uma entrevista durante a Code Conference, ele voltou a falar sobre os perigos da inteligência artificial (IA) e como ela pode se voltar contra a humanidade. Primeiro, ele foi claro em dizer que não tem medo de robôs ou algo assim. "Eu me preocupo com certas direções que a IA pode tomar que podem ser não boas para o futuro", afirma, elaborando que nem todas as promessas envolvendo a área são benignas para a população.

Eu me preocupo com certas direções que a IA pode tomar que podem ser não tão boas para o futuro O grande medo dele é que a humanidade crie algo "que nos supere em todas as coisas e por muito". Além disso, Musk acredita que todo esse conhecimento tecnológico não pode ser concentrado nas mãos de poucos

Qual é o grande vilão?

Questionado se ele temia especificamente alguma das empresas que pesquisa inteligência artificial, como Google e Facebook, ele foi direto: "eu não vou nomear, mas só existe uma". O entrevistador então foi rápido em tentar obter uma resposta. "E essa uma não está preocupada em fazer um carro que vai competir com você, eu suponho?", perguntou, se referindo especificamente à Google e seus projetos com a Boston Dynamics, por exemplo. "Só tem uma", respondeu Musk, sem esconder o riso.

Entendeu? A Google é a única entre as citadas que trabalha com carros autônomos — e a resposta ficou clara, mesmo que Musk não tenha nomeado alguém. O vídeo completo e em inglês pode ser conferido logo acima. O momento da questão é aos 4 minutos.

Cupons de desconto TecMundo: