A SpaceX, empresa aeroespacial de Elon Musk, pousou com sucesso pela primeira vez um foguete em alto mar. O pouso foi feito em uma balsa controlada à distância no Oceano Atlântico logo depois de o veículo ser lançado de Cabo Canaveral, EUA, na tarde de hoje. A SpaceX já tinha conseguido pousar com segurança um Falcon 9 como esse antes, mas em terra firme.

A missão desse veículo era levar uma cápsula à Estação Espacial Internacional e, depois disso, a empresa tinha como objetivo trazê-lo em segurança do espaço para ser reutilizado em outras oportunidades. Com essa prática, a companhia pode oferecer um serviço de transporte espacial até 30% mais barato do que já é.

Um Falcon 9 da SpaceX custa cerca de US$ 60 milhões para ser fabricado (R$ 215 milhões), contra “apenas” US$ 200 mil (R$ 717 mil) para ser reabastecido. Considerando que, pare subir ao espaço novamente, um veículo como esse não precise de muitos reparos, a economia de na reutilização seria na casa das dezenas de milhões de dólares.

Mais natural

Vale destacar ainda que um pouso bem-sucedido no mar é crucial para os planos da SpaceX. Quando a tecnologia de reutilização estiver bem afinada, a companhia do “Homem de Ferro da Vida Real” espera recuperar nos oceanos dois terços dos seus lançamentos e apenas um terço em terra firme.

Apesar de ser aparentemente mais complexo pousar um foguete em uma balsa em alto mar, a situação é exatamente o contrário. Isso porque, ao lançar um foguete ao espaço, ele viaja em um movimento parabólico e não reto. Dessa forma, uma “parábola natural” tem sempre mais chances de acabar em algum ponto do oceano, já que a água cobre a maior parte da superfície terrestre.

É possível sim manobrar o Falcon 9 para que ele volte à terra firme, mas isso é bem mais caro, já que é necessário mais combustível para fazer isso acontecer. Pousar no mar também é mais natural porque é possível escolher um ponto dentro de uma área muito maior, uma vez que a balsa pode ir ao encontro do foguete em qualquer parte do oceano. Na terra, a margem de escolha é muito mais limitada, e, caso algum erro aconteça, as chances de uma catástrofe acontecer são muito maiores.

A SpaceX representa o futuro da exploração espacial? Comente no Fórum do TecMundo

Cupons de desconto TecMundo: