A Intel anunciou um estudo apontando que apenas 45% dos consumidores adotam alguma medida de segurança para seus dispositivos, deixando dados e informações pessoais vulneráveis. A pesquisa ainda mostrou que 80% dos usuários farão compras online neste fim de ano.

A pesquisa também apontou que 46% dos entrevistados disseram saber da importância de proteger os aparelhos, mas alegaram não ter certeza se fazem de forma correta. Segundo a empresa, a compra de smartphones visados por cibercriminosos cresce nesse período do ano junto com os ataques, devido ao fato de estarem desprotegidos. A Intel divulgou também uma lista com os produtos que podem ser hackeados e que têm um número elevado de vendas no Natal:

  • Notebooks e PCs
  • Smartphones e tablets
  • Dispositivos de streaming e reprodutores de mídia
  • Dispositivos de automação residencial
  • Drones

A desenvolvedora sugeriu que os usuários protejam os produtos novos para facilitar as lutas contra os criminosos, instalando antivírus, por exemplo. A pesquisa ainda destacou que há produtos como brinquedos, tecnologia de realidade virtual e presentes para animais de estimação que também podem sofrer ataques, porém a maior parte da população desconhece essa realidade.

Cupons de desconto TecMundo: