(Fonte da imagem: Shutterstock)

Em carta oficial encaminhada para o ministro das Comunicações, Paulo Bernardo, o presidente da Google no Brasil, Fabio Coelho, informou que a Gigante das Buscas pagou R$ 733 milhões em impostos no ano vigente de 2013, sendo que no ano anterior esse valor foi de R$ 540 milhões.

O comunicado oficial veio em resposta a desconfiança que tem surgido por parte do governo em cima das empresas de internet estrangeiras que atuam em terras tupiniquins. Para as autoridades brasileiras, essas companhias não estão pagando tantos encargos tributários quanto deveriam.

Por isso, a mando da presidente Dilma Rousseff, está acontecendo uma força tarefa por parte da Receita Federal para investigar tais multinacionais, incluindo ainda Facebook e Apple. Sobre a Google especificamente, existe a suspeita de que ela estaria usando subsidiárias em outros países para se livrar dos impostos cobrados por aqui.

Assim, Coelho explica que o motivo da carta seria as reportagens veiculadas "nos principais jornais brasileiros, algumas inclusive com citações atribuídas a V. Sa. [o ministro das Comunicações], levantaram dúvidas sobre o recolhimento de impostos por parte da operação do Google no Brasil".

Em seguida, como descrito pelo site Olhar Digital, o executivo afirma que todas as transações e operações ocorrem de acordo com a lei e que as informações de recolhimento fiscal estão devidamente registradas em todas as esferas judiciais: federal, estadual e municipal. "Todas as operações de vendas realizadas pelo Google Brasil são faturadas localmente, com informação disponível para a Receita Federal de acordo com as obrigações acessórias hoje vigentes", disse ele.

O site G1 teve contato com representantes do Ministério das Comunicações, os quais confirmaram o recebimento do comunicado e que o ministro conversou por telefone com o presidente da Google. "Na conversa, o ministro constatou que o montante de impostos pagos pelo Google Brasil é expressivo, embora esse seja um assunto da alçada da Receita Federal", comentou a assessoria de imprensa do órgão do governo.

Cupons de desconto TecMundo: