Em março deste ano nós falamos aqui sobre um carro elétrico que quebrou o recorde de velocidade para modelos legalizados para as ruas: o protótipo GXE, construído sobre a estrutura de um Corvette Z06 2006, foi o responsável pela façanha.

Agora, seus criadores, os caras da Genovation Cars, estão dispostos a te vender um veículo quase igual... Por US$ 750 mil – ou R$ 2,3 milhões. O novo carro não existe ainda e as imagens se limitam a renders baseados no novo Corvette C7 Grand Sport. A parte curiosa aqui é que esse valor é 10 vezes o preço do Corvette “normal”, que serve como base para o projeto.

Pelo o que o pessoal da Genovation falou, ele virá com o mesmo conjunto elétrico de 44 kWh que gera o equivalente a 660 cavalos de potência e 83 kgfm de torque.

A velocidade máxima é estimada em 330 km/h, mas a Genovation não especifica por quanto tempo o seu Corvette é capaz de mantê-la. Para efeitos de comparação, o Tesla Model S é capaz de atingir 250 km/h, mas esse é um valor limitado pela fabricante para evitar danos ao conjunto de baterias.

Falando em baterias, com uma carga completa, o carro da Genovation poderá percorrer aproximadamente 200 quilômetros – o que pode não ser muito, mas pode passar bem rápido acima dos 300 por hora.

“Estamos muito orgulhosos do que conseguimos com o GXE até agora, superando cada vez mais os limites dos carros elétricos além do que as pessoas acreditavam que era possível. Estamos muito animados para entrar nessa próxima fase e começar a oferecer esse veículo extraordinário para clientes distintos. É um veículo único em uma série de aspectos e estamos muito contentes de disponibilizá-lo para o mercado”, disse Andrew Saul, CEO da Genovation, em uma declaração dada na semana passada.

A produção será limitada a 75 unidades e cada pessoa que comprar a sua poderá personalizar alguns detalhes para garantir que cada carro seja único. Para reservar o seu, uma reserva de US$ 250 mil terá que ser feita com antecedência e você terá que esperar bastante até entrar no seu Corvette elétrico: as primeiras unidades não devem sair antes do quarto trimestre de 2019, depois de dois anos de design e um ano de produção.

Parece ser muito legal, mas não chega a ser “2 milhões de reais” legal.

Cupons de desconto TecMundo: