Quem diria que, um dia, a companhia que já foi acusada de cooperar com governos ao ceder dados de usuários, agora quer te proteger contra ciberataques planejados pelos mesmos políticos. O Facebook disse em nota que vai oferecer uma camada extra de proteção aos perfis e, caso tenha alguém querendo invadir a sua conta, você vai ser alertado sobre isso.

Nos últimos anos, nomes como Julian Assange e Edward Snowden trouxeram para o mundo documentos indicando a existência de uma vigilância governamental em praticamente todos os países. Isso não só acordou parte da população, como muitas empresas começaram a focar cada vez mais em segurança digital.

O líder da equipe de segurança no Facebook, Alex Stamos, disse que a rede social já monitora continuadamente contas que tenham atividade maliciosa — agora, o que se encaixa em atividade maliciosa para Zuckerberg, ninguém sabe. Contudo, o Facebook decidiu lançar um aviso extra para alertar possíveis ciberataques de governos, que "tendem a ser mais avançados e perigosos".

O que fazer?

Caso o alerta apareça para você, a rede social vai recomendar que você ative a autenticação de dois valores para a sua conta. Ou seja, caso alguém pegue a senha do seu perfil, ela só vai conseguir acessar se tiver o seu número celular para receber uma segunda senha, por exemplo.

"Para proteger a integridade de nossos métodos e processos, não poderemos explicar como combatemos suspeitos de cibercrimes", disse Stamos. "Com isso, planejamos usar este aviso apenas em situações em que a evidência suporta a nossa conclusão".

Quem te viu, quem te vê, Facebook. Esperamos sempre um caminho limpo que proteja ao máximo a privacidade do usuário. Quem sabe os dados de usuários entregues aos governos não diminuam a partir de agora? Afinal, o número de relatórios ainda é alto — e você pode conferir aqui.

O que você acha desta atitude de segurança do Facebook? Comente no Fórum do TecMundo

Cupons de desconto TecMundo: