Facebook poderia estar interessado em lançar seu próprio serviço de música

1 min de leitura
Imagem de: Facebook poderia estar interessado em lançar seu próprio serviço de música
Imagem: Bidness Tech
Avatar do autor

Entre as cinco maiores empresas de tecnologia dos EUA, apenas o Facebook ainda não entrou no ramo do streaming de música. Google, Microsoft e Amazon já estão há algum tempo, e a Apple acabou de entrar. Essa situação, entretanto, pode estar começando a mudar. Segundo fontes do The Information, a rede social está sondando gravadoras como uma iniciativa para um novo projeto.

Contudo, ainda não se sabe qual seria a finalidade dessas conversas. Basicamente, as possíveis negociações estão muito superficiais no momento, e não há certeza de nada. Ainda assim, a maior aposta para esse novo projeto é que o Facebook finalmente entre no mercado de streaming de música.

Segundo o The Information, o Facebook teria conversado com a Sony Music, com a Universal Music e com a Warner Music, que são basicamente as maiores gravadoras dos EUA atualmente. Combinando o catálogo de músicas que essas empresas têm em mãos com a quantidade de usuários que o Facebook poderia atingir, um serviço de música de tamanho sem precedentes nasceria.

Potencial

Atualmente, a rede social tem mais de 1,44 bilhão de usuários ativos no seu site web e 798 milhões em plataformas mobile. Outra empresa com tamanha abrangência seria apenas a Apple, que já tem cerca de 800 milhões de usuários cadastrados no iTunes com cartões de créditos em atividade.

O Facebook já teve outras iniciativas no ramo da música, como parcerias com o Spotify e outros serviços para integração com as contas de seus usuários. Já foram inseridas também algumas formas de usuários mostrarem o que estavam ouvindo, entre outras opções. Contudo, nada disso chega perto da possibilidade de a companhia lançar seu próprio serviço de streaming. Por isso, é necessário absorver essas informações com um bocado de ceticismo, uma vez que elas podem nunca se concretizar.

Comentários

Conteúdo disponível somente online
Facebook poderia estar interessado em lançar seu próprio serviço de música