Diariamente, se não tomarmos muito cuidado, podemos ter nossos dados à disposição de quem quiser ao acessarmos a internet. Um dos lugares mais fáceis disso acontecer são as diversas redes sociais ativas na web.

Só que existem alguns sites, especialmente o Facebook, que solicitam seus dados sem você ao menos se dar conta disso. Quando menos se percebe, você começa a receber spams e mensagens de lugares sem ao menos saber porquê.

Isso acontece devido a algumas mudanças feitas na escolha de palavras e na maneira como elas são exibidas dentro do Facebook. Tudo continua sendo solicitado como se deve, mas a forma como isso acontece influencia muito as pessoas, que aceitam tudo sem saber direito o que estavam autorizando em primeiro lugar.

Mostraremos para vocês três casos em que isso acontece e como você pode ficar mais atento em relação aos seus dados.

1) A escolha de palavras

(Fonte da imagem: Reprodução / TechCrunch)

Antigamente, a página de permissões de apps do Facebook trazia um linguajar mais direto quando solicitava total acesso sobre os dados do seu perfil. A própria palavra “permissão” poderia ser considerada forte, assim como “Permitir” e “Negar”.

Você via ali a informação de que os seus dados básicos poderiam ser acessados por terceiros, assim como posts poderiam ser publicados no seu mural sem que você soubesse disso. Agora, tudo mudou.

Em vez de palavras diretas, o novo layout traz versões mais brandas, ainda solicitando a mesma coisa, mas de maneira diferente. Em vez de uma opção para negar o acesso aos dados, agora você tem apenas um botão para “Usar/Jogar”.

Tudo ainda está lá, mas em vez de mostrar uma opção que negaria qualquer ação, o que teoricamente chamaria a atenção para os detalhes mostrados, um simples “Usar/Jogar” tiram qualquer importância daquilo que é solicitado.

2) Campo de visão

(Fonte da imagem: Reprodução / TechCrunch)

Por mais que você nunca perceba isso, sua mente tende a ignorar alguns elementos que ficam longe de algo que chame muita atenção. Por exemplo, você pode não prestar atenção em uma bola de tênis que passa quicando enquanto uma mulher de biquíni e um samurai lutam até a morte, utilizando espadas flamejantes. Sim, isso foi bem exagerado, mas dá pra entender o que queremos dizer.

A nova versão do Facebook faz exatamente isso. Ela tira a atenção de diversas informações, destacando elementos chamativos e, supostamente, mais importantes.

A versão antiga da rede social apresentava todas as informações necessárias para você decidir se quer ou não permitir o acesso aos seus dados. No final de tudo, no canto inferior direito, estavam os botões para você escolher como proceder. Na nova versão, você é bombardeado com uma imagem, geralmente colorida, e o botão para jogar ou utilizar o aplicativo em questão.

Enquanto isso, as outras informações estão embaixo do botão, escritas em uma fonte cinza que quase se funde ao fundo da página.

3) Informações ocultas

(Fonte da imagem: Reprodução / TechCrunch)

O Facebook, buscando transparência nas suas atitudes, informa quais tipos de dados podem ser acessados por terceiros quando você assim permite. O problema é a forma como a rede social optou por mostrar essas informações.

No layout antigo, o Facebook colocava claramente o que seria acessado e o que poderia fazer com os dados. Estava tudo ali, apresentado de maneira direta e clara. Agora, o site continua informando, mas de maneira mais escondida.

Nós vamos explicar. Abaixo do botão mencionado anteriormente, estão alguns itens, formando uma lista que, claramente, é menor que a vista no layout antigo. Um dos itens conta com um pequeno ícone de interrogação.

Caso você passe o mouse sobre ele, as informações são mostradas, mas não existe nada que indique que a lista de dados a serem acessados esteja ali.

Notem que, em momento algum, o Facebook fez algo errado. As informações que precisam ser mostradas estão lá, apenas são disponibilizadas de maneira mais suave.

Anteriormente, a rede social deixava claro o que você estava fazendo e as consequências disso. Hoje, ela mostra isso, mas focando muito mais no resultado positivo do que em outra coisa.

.....

E como você age no Facebook? Procura todas as informações possíveis antes de acessar algum aplicativo ou não liga pra nada disso?

Fonte: TechCrunch

Cupons de desconto TecMundo: