Sabe aquelas resoluções e promessas de Ano-Novo que todo mundo faz, mas nem sempre chega perto de cumprir? O CEO do Facebook, Mark Zuckerberg, falou há dois anos que tinha a meta de ler um livro a cada duas semanas e publicar a respeito deles em uma página no site. A Year of Book deu certo, mas, por conta do nascimento de sua filha, o executivo fechou 2015 com 23 obras.

São livros de várias épocas e gêneros, alguns deles sobre política e negócios, outros de ciências naturais e história ou até romances. Ele parou de atualizar a página, mas a lista completa com as obras selecionadas você encontra abaixo. Várias ainda não possuem versão no Brasil, mas os mais conhecidos e clássicos podem ser encontrados com tradução para o português.

The Muqaddimah - Ibn Khaldun

"A Introdução" é um livro de 1377. Ele é considerado um dos primeiros a abordar a filosofia da História e condensar pensamentos do que viríamos a considerar como Sociologia, Demografia, Historiografia, História Cultural, Ecologia e por aí vai. Apesar de quase todos os pensamentos da obra já terem sido superados, Zuckerberg achou interessante conhecer um pioneiro na área e a visão de mundo dessa época.

The New Jim Crow - Michelle Alexander

A professora norte-americana de direito Michelle Alexander argumenta no livro que a questão racial nos EUA não foi superada, só redesenhada. Na obra, ela explica esse ponto de vista desde a época das colônias até a política atual, com prisões em massa e negação de direitos a afrodescendentes.

Why Nations Fail - Daron Acemoglu e James A. Robinson

Os pesquisadores analisam governos espalhados pelo mundo e dizem que o histórico financeiro de países não significa que eles precisam ser ricos ou pobres — alguns locais usam formas de controle para deixar pequenos grupos mais ricos, outros são inclusivos e criam mercados que permitem maiores investimentos. Zuckerberg escolheu a obra por conta do seu interesse recente em filantropia.

The Rational Optimist - Matt Ridley

O livro de 2010 é talvez o mais popular do escritor. Ele argumenta que o conceito de "mercados" é a fonte do progresso humano e que isso é acelerado na medida em que o mercado é mantido livre. Ele é exatamente o oposto do anterior, que alega que forças políticas e sociais controlam a economia.

Portfolios of the Poor - Daryl Collins, Jonathan Morduch, Stuart Rutherford e Orlanda Ruthven

Pesquisadores passaram 10 anos estudando como as classes mais baixas de países como Índia e África do Sul sobrevivem sob baixos salários e péssimas condições de vida — são cerca de 3 bilhões de pessoas que passam o dia ganhando o equivalente a US$ 2,50 ou menos. Uma das conclusões mais diferenciadas: um dos motivos da extrema pobreza é também a falta de instituições financeiras para armazenamento do dinheiro.

World Order - Henry Kissinger

O antigo Secretário de Estado dos EUA analisa nesse best-seller a atual economia mundial baseado em conceitos de império e poder político ao longo dos anos e a partir de diferentes nações. A obra sobre relações internacionais chamou a atenção do CEO por conta das tensões atuais ao redor do globo.

The Varieties of Religious Experience - William James

O filósofo lançou essa obra cheia de ensaios falando sobre a consciência religiosa e como as pessoas usam a crença como sentido da vida, motivação e muito mais.

Creativity, Inc. - Ed Catmull

A história da Pixar contada por um de seus presidentes não é indicada só para quem é da indústria, mas também para gosta de um bom conto de sucesso. O estímulo da criatividade e a construção de um império com certeza estimularam Zuckerberg.

Sapiens - Yuval Noah Harari

Com o subtítulo "Uma Breve História da Humanidade", o livro de 2014 faz uma análise da evolução do Homo sapiens, desde o início, como caçador e coletor, até o atual estágio. É um dos mais modernos nessa área de estudo.

The Structure of Scientific Revolutions - Thomas S. Kuhn

Publicado em 1962, o estudo fala sobre a evolução da ciência no geral. Ele é um dos livros acadêmicos com o maior número de citações em todo o mundo — e com razão. Entre outros conceitos e ideias, estabeleceu o termo "mudança de paradigma" pela primeira vez.

Dealing with China - Henry M. Paulson Jr.

A cultura chinesa é importante para todo o mundo — inclusive para os negócios de Zuckerberg, apesar das dificuldades em vencer o firewall local. Por isso, ele selecionou essa obra a respeito da ascensão do país na economia global.

The Beginning of Infinity - David Deutsch

O físico fala que o potencial humano é infinito, sendo talvez uma das conclusões mais otimistas de um especialista a respeito da humanidade nos dias de hoje. A obra fala de várias áreas, de arte e ciência até política.

The Better Angels of Our Nature - Steven Pinker

Esse não é para os fracos: trata-se de uma obra de 800 páginas e cheia de dados. Mas Zuckerberg jura que a leitura é fácil e agradável. O livro fala sobre como a violência em nossa sociedade caiu ao longo dos anos apesar de notícias e informações a respeito simplesmente não diminuírem.

Genome -Matt Ridley

A única repetição de autor do clube do livro de Zuckerberg. O livro de 1990 explica a evolução dos genes e o surgimento e desenvolvimento da genética.

The End of Power - Moisés Naím

Esse foi o livro de estreia do clube do livro. O autor, ex-diretor executivo do Banco Mundial, investiga a mudança de poder entre autoridades, governos, corporações e o setor militar para os individuos. Perfeito para o CEO, que acredita na capaciadade de pessoas.

On Immunity - Eula Biss

Essa investigação fala sobre a vacinação: como ela é importante para a prevenção de doenças e a contenção de patologias que já deveriam ser coisa do passado. Importante atualmente, com um movimento antivacinação crescendo nos EUA.

The Idea Factory - Jon Gertner

A história dos Bell Labs é importante para mostrar como os transistores revolucionaram a indústria da eletrônica e dominaram o Vale do Silício. Nada mais justo que o criador do Facebook querer saber mais sobre o tema.

The Three-Body Problem - Cixin Liu

Essa história se passa durante a Revolução Cultural de Mao Zedong e fala sobre uma invasão alienígena que acontece após a China enviar um sinal ao espaço. Zuckerberg resolveu escolher o livro para dar uma "quebrada" no tanto de obras pesadas e intelectuais.

Gang Leader for a Day - Sudhir Venkatesh

O relato do professor de Sociologia conta como ele participou de uma gangue em Chicago nos anos 90, quebrando barreiras econômicas e culturais.

The Player of Games - Iain M. Banks

Como uma civilização seria se a tecnologia avançasse a ponto de servir a humanidade em todas as suas necessidades? É um "romance cultural" e também um dos livros favoritos de outro gigante da tecnologia atual, Elon Musk.

Orwell's Revenge - Peter Huber

Trata-se de uma "sequência não oficial" de 1984, o clássico de George Orwell. Ela fala de um mundo em que cidadãos usam a tecnologia para se libertar, em vez de escravizar os outros. Ele traz perspectivas otimistas em relação à internet, por exemplo.

Energy: A Beginner's Guide - Vaclav Smil

Mais uma obra a respeito de economia e sustentabilidade. Como o nome já sugere, é um guia para principiantes a respeito de formas de energia, combustíveis fósseis, métodos alternativos e mais.

Rational Ritual - Michael Suk-Young Chwe

Esse livro é "sobre o conceito de conhecimento comum e como as pessoas processam o mundo não baseado no que nós pessoalmente sabemos, mas no que achamos que outras pessoas sabem e nosso conhecimento compartilhado", disse o CEO. Ele é importante para compreendermos comunidades e rituais — ou até redes sociais.

Cupons de desconto TecMundo: