Quem baixa séries já deve estar acostumado com a praticidade de assistir ao episódio da semana no dia seguinte à exibição nos Estados Unidos, com o conteúdo totalmente legendado em português. Para muita gente, isso já é algo tão natural que quase ninguém se pergunta de onde essa tradução vem.

A cada novo capítulo de seriado que vai ao ar lá fora, há um batalhão de fãs prontos para trazer esse conteúdo ao nosso idioma o mais rápido possível para que você se mantenha atualizado. Mas você sabe quem são eles?

Os rostos por trás de cada linha

São vários os grupos que se dedicam a essa atividade, mas alguns já são nomes bem conhecidos dos apaixonados por séries de TV, principalmente por atuarem nas principais produções. É o caso do InSUBs, criado em 2007 após a fusão de vários fansubs menores e que, atualmente, trabalha na tradução de nada menos do que 37 programas, incluindo alguns queridinhos do público, como House M.D. e Grey’s Anatomy.

(Fonte da imagem: Divulgação/InSUBs)

Para dar conta de tanto conteúdo, cerca de 150 legenders — termo utilizado para se referir aos responsáveis pela tradução dos episódios — trabalham incansavelmente para adaptar o material para o nosso idioma. Mas como tudo isso é feito?

Apesar de ser uma organização criada por fãs, isso não significa que não há uma estrutura organizada para manter o funcionamento do grupo. Elderfel, PenelopeC, Hayluana e floydz são alguns dos administradores do InSUBs e são responsáveis por gerenciar e garantir a qualidade das legendas que você baixa.

A tradução mesmo fica por conta dos legenders, que se unem em pequenas equipes para agilizar o processo. “O número de pessoas [para traduzir] varia de acordo com a série e interesse dos membros, mas digamos que a média é de 2 a 3 tradutores por episódio de 20 minutos e 4 a 7 por episódio de 40 minutos”, explica a organização do InSUBs. Ao término dessa etapa, o revisor reúne todas as partes, corrige qualquer erro eventual e ajuda a sincronizar o texto com as cenas.

Para facilitar o trabalho, eles utilizam o Subtitle Workshop, um aplicativo gratuito e de utilização simples para que ninguém perca muito tempo lutando com sua interface. Além disso, em seus fóruns, há vários tutoriais e feedbacks para ajudar os novatos a evoluir a melhorar a qualidade de suas legendas.

A pressão dos fãs

Assim como no mundo da tecnologia, as séries de TV também contam com fãs bastante fervorosos, atentos a qualquer problema e que estão sempre prontos para reclamar sobre um possível atraso no lançamento da legenda. Mas como conciliar qualidade e agilidade sem prejudicar nenhum dos lados?

(Fonte da imagem: Reprodução/InSUBs)

Para o InSUBs, a resposta parece ser simples: não sucumbir à pressão. A partir do lema “Qualidade é inSUBstituível”, eles priorizam exatamente essa característica, mesmo que isso signifique liberar o material um pouco depois do programado. Além disso, outros fatores também podem influenciar nesse prazo. “Somos fãs das séries que traduzimos e também queremos assistir ao episódio o mais rápido possível. Entretanto, por ser um hobby, não podemos colocar as legendas acima de nossas vidas pessoais”, explica um dos administradores.

Eles também lembram que o tempo para disponibilizar uma adaptação depende da popularidade da série, e isso pode variar de acordo com a disponibilidade dos legenders e revisores. “O lançamento pode ser feito de imediato ou até uma semana, mas nunca mais do que sete dias depois do episódio ir ao ar”.

Legendas e pirataria

É praticamente impossível falar sobre os fansubs sem cair na discussão sobre pirataria. Embora as legendas sejam apenas traduções de falas e não façam parte da distribuição ilegal de conteúdo protegido intelectualmente, há quem acredite que o trabalho desses grupos ajude a divulgar a distribuição de arquivos ilegais.

(Fonte da imagem: Reprodução/InSUBs)

Tanto que o InSUBs já teve alguns problemas com a Associação Antipirataria de Cinema e Música (APCM) em 2009 exatamente por esse motivo. “[Ela] enviou vários e-mails para os provedores que hospedavam tanto o nosso site como o legendas.tv [um dos maiores portais de distribuição de legendas] e conseguiu fazer com que eles cancelassem nosso serviço nos EUA”, conta um dos administradores que não quis se identificar. A solução para isso foi transferir os arquivos para um servidor no Canadá, que não possui leis específicas contra a distribuição desse tipo de material.

É claro que praticamente nenhum fansub concorda com essa ideia de que eles favorecem a distribuição de material pirata. “Nosso papel é meramente de proporcionar a diversão pra quem quer acompanhar séries americanas e não possuí domínio da língua inglesa”, explica o InSUBs.

Para tanto, o grupo criou a campanha “Queremos cultura! Quem usa legenda também consome!” para mostrar que as pessoas que acompanham suas séries favoritas na internet também adquirem os produtos originais quando eles chegam ao Brasil. Para isso, mais de 700 imagens de coleções foram publicadas e reunidas em um álbum no Flickr.

Um futuro promissor?

Ainda que o panorama atual não seja tão positivo para os legenders — tanto que muitos evitam utilizar dados pessoais em suas traduções, preferindo a utilização de pseudônimos —, alguns acreditam que a indústria e os fãs podem coexistir de maneira pacífica.