Para quem ainda não ouviu falar, o hyperloop pode ser o futuro dos meios de transporte de média e longa distâncias. Trata-se de um vagão parecido com um foguete que pode percorrer um sistema de tubulações a mais de 1,2 mil quilômetros por hora, sendo mais rápido até do que aeronaves comerciais, e que vem sendo desenvolvido por duas empresas através de um método parecido com o crowd funding que não envolve dinheiro, mas sim conhecimento.

A mais adiantada delas é a HTT (Hyperloop Transportation Technologies), mais uma criação do “Tony Stark da vida real”, o empreendedor tecnológico Elon Musk, envolvido com uma grande diversidade de empresas que desenvolvem as tecnologias mais avançadas do mundo no ramo das ciências, como a SpaceX, a Tesla, a SolarCity e a Open AI, além de ser cofundador da Zip2 e da PayPal.

Representação artística de um hyperloop

Mais um país interessado

Quem entra nessa brincadeira agora e pode estar entre os primeiros países a receber o projeto da HTT é a Eslováquia, que assinou um acordo com a empresa responsável pelo empreendimento para ter sua capital, Bratislava, ligada a Viena, capital da Áustria, e a Budapeste, capital da Hungria. Pode parecer um projeto ambicioso demais, porém as distâncias entre as cidades são pequenas e devem facilitar a implantação.

A promessa? Realizar o percurso entre Viena e Bratislava em 8 minutos, e entre Bratislava e Budapeste, em 10

Entre Viena e Bratislava, temos cerca de apenas 56 quilômetros em linha reta, 80 se considerarmos o caminho que hoje é feito para ligar as cidades. Outros 160 quilômetros separam a capital eslovaca de Budapeste, trecho que chega a 200 através de estradas. Esses espaços podem facilmente ser percorridos pela primeira versão do hyperloop da HTT, caso o projeto realmente saia do papel. A promessa? Realizar o percurso entre Viena e Bratislava em 8 minutos, e entre Bratislava e Budapeste, em 10.

Os vagões são protegidos dentro da tubulação contra interferências externas

Na briga pela velocidade

Além da HTT, outra empresa com nome parecido também está em busca de implantar esse novo tipo de transporte. É a Hyperloop Technologies, que vem realizando testes iniciais no norte de Las Vegas, no estado de Nevada, nos Estados Unidos. Já a HTT pretende construir um trecho de 8 quilômetros para estudar melhor o projeto na cidade de Quay Valley, na Califórnia, e tudo deve ficar pronto até 2018.

Tudo ainda depende da colaboração de cientistas, engenheiros e designers

Apesar do ânimo e do início promissor para essas companhias, tudo ainda está muito longe de sair do papel e depende da colaboração de cientistas, engenheiros e designers, que podem se inscrever para fazer parte do desenvolvimento do hyperloop, colaborando com sua genialidade e força de trabalho. E claro, se quiser investir uma graninha também, temos certeza que Musk não vai recusar.

Você acha que o hyperloop tem chances de ser o meio de transporte mais eficiente do futuro? Comente no Fórum do TecMundo

Cupons de desconto TecMundo: