Galaxy A13 5G: celular de entrada é vendido sem carregador e fone

1 min de leitura
Imagem de: Galaxy A13 5G: celular de entrada é vendido sem carregador e fone
Imagem: Samsung
Essa não é uma matéria patrocinada. Contudo, o TecMundo pode receber uma comissão das lojas, caso você faça uma compra.
Avatar do autor

Embora seja um aparelho de entrada, o Galaxy A13 5G, apresentado pela Samsung ao mercado americano no início deste mês, tem uma característica comum aos principais modelos top de linha do mercado: a ausência de carregador e fone de ouvido. A extinção do equipamento, uma prática iniciada pelo iPhone 12 no ano passado, provocou várias polêmicas e até mesmo zoações da Xiaomi e da própria Samsung, que acabaram adotando a medida posteriormente.

Disponibilizado para compra online na sexta-feira (3), por meio da AT&T e da Samsung.com nos Estados Unidos (EUA), o Galaxy A13 5G está estendendo a moda de retirar os acessórios essenciais também da caixa dos modelos de celulares mais simples. Nas notas explicativas das especificações do produto divulgadas à imprensa, a sul-coreana informa: "Carregador de parede e fone de ouvido vendidos separadamente; use carregadores e cabos aprovados pela Samsung".

A retirada do carregador influencia no preço do Galaxy A13 5G?

Fonte: Samsung/Divulgação.Fonte: Samsung/Divulgação.Fonte:  Samsung 

Curiosamente, a retirada dos acessórios da caixa do smartphone da Samsung parece não ter influenciado no preço, já que o produto é mais caro do que seu antecessor. O novo Galaxy A13 5G, mesmo com um conjunto de especificações modestas, está sendo oferecido por US$ 249 (pouco mais de R$ 1,4 mil). Só para efeito de comparação, o modelo anterior, o A12, foi lançado por US$ 179 (R$ 1 mil), com carregador e fone de ouvido na caixa.

O fato é que, apesar dos protestos dos usuários, a supressão do carregador e do fone de ouvido da caixa dos celulares novos, uma prática comum nos celulares premium, parece ter chegado definitivamente a todos os modelos. E, o que é pior, em todas as marcas.