Celulares adiantam uma hora mesmo sem horário de verão; entenda

2 min de leitura
Imagem de: Celulares adiantam uma hora mesmo sem horário de verão; entenda
Imagem: StockSnap
Avatar do autor

Assim como no ano passado, neste domingo (7), alguns celulares atualizaram automaticamente para o Horário de Verão. No entanto, a alteração foi extinta pelo presidente Jair Bolsonaro (sem partido) no início de seu governo, em 2019.

Aplicado por 35 anos ininterruptos, o Horário de Verão tinha como o objetivo economizar energia nos meses mais quentes do ano, adiantando uma hora no período diurno para aproveitar mais luz solar.

Desde o decreto presidencial que determinou seu fim, a mudança automática de dispositivos digitais causa transtornos, além da insatisfação pela extinção do recurso. Usuários do Twitter utilizaram a rede para questionar a mudança de horário e expor suas frustrações.

A mudança automática trouxe inconveniências para a rotina;

Alguns usuários disseram ter problemas com operações que necessitam do horário sincronizado com a rede;

Além disso, algumas pessoas expressaram “saudades”...

Temos ainda aqueles que aproveitaram para criticar a medida do governo, enquanto o país sofre com crise energética e o risco de apagões;

O que ocasionou a falha e como corrigir

Conforme relatado por usuários, a mudança de horário foi mais comum entre aparelhos Android antigos, principalmente aqueles produzidos pela Samsung. É possível que a alteração automática esteja relacionada com um decreto de 2017, realizado por Michel Temer, que definiu que o horário deveria começar no primeiro domingo de novembro — coincidindo com o ocorrido nesta semana.

Para corrigir, basta entrar nas configurações do seu celular e desativar as opções de “Data e Hora” e “Fuso Horário” automáticos. Em caso de dúvidas, confira mais sobre o assunto neste link.

Retorno do Horário de Verão

O Setor de Turismo apoia a volta do horário de verão, pois acredita que o seu retorno beneficiará o turismo nacional — por estender o horário das atividades disponíveis nessa época do ano —, além de um maior incentivo do setor comercial.

Fabio Aguayo, diretor da Confederação Nacional do Turismo (CNTur), disse à Folha de S. Paulo que o presidente pode recuar com a medida. Até o momento, porém, o fim da alteração de horário segue em vigor.