Setor de celulares dobráveis deve crescer em 10 vezes até 2023

1 min de leitura
Imagem de: Setor de celulares dobráveis deve crescer em 10 vezes até 2023
Imagem: Counterpoint Research
Essa não é uma matéria patrocinada. Contudo, o TecMundo pode receber uma comissão das lojas, caso você faça uma compra.
Avatar do autor

O mercado de smartphones dobráveis, tanto na modalidade Fold (passando de um tablet para um celular quando fechado) quanto na Flip (mais portátil, com metade do tamanho ao ser dobrado), ainda é um segmento de nicho. Mas o segmento pode dar o primeiro salto significativo em números até 2023, segundo um novo relatório da empresa de consultoria Counterpoint Research.

O documento cita que a divisão deve chegar a 9 milhões de modelos enviados para venda em 2021, especialmente com o lançamento dos modelos Galaxy Z Fold 3 e Galaxy Z Flip 3, da Samsung. Entretanto, esse deve ser o último ano em que as vendas ficarão abaixo das dezenas de milhões.

A expectativa, segundo o relatório, é de que este ano seja um aumento de três vezes em relação aos envios de 2020, mas entre o ano anterior e 2023 o crescimento será de 10 vezes.

A disparada no setor de dobráveis.A disparada no setor de dobráveis.Fonte:  Counterpoint Research 

Deste total, a Samsung deve continuar liderando o setor disparada, com até 75% da fatia de mercado. Uma possível entrada da Apple, entretanto, pode fazer a briga ficar mais acirrada. A eventual chegada da Maçã, que atualmente testa protótipos de modelos dobráveis e pode levar mais três anos para um lançamento, fortaleceria não apenas a venda desses modelos, mas também melhoraria a capacidade das fábricas de atenderem a esse tipo de pedido.

Esse é um dos fatores que precisa mudar para que os dobráveis sejam mais populares: uma redução no custo de fabricação, para que algumas marcas consigam deixar os modelos mais acessíveis ao consumidor.

Os novos dobráveis da Samsung serão revelados em 11 de agosto deste ano.