Microsoft anunciou otem (08) que abandonou de uma vez por todas o Windows Phone e Windows 10 Mobile, mas agora temos uma notícia interessante a respeito dessa plataforma. O pessoal do Windows Central conseguiu colocar as mãos em um protótipo do Lumia 435 que poderia ter virado o jogo para a Microsoft no segmento dos smartphones de entrada.

O Lumia 435 que de fato foi vendido pela marca não tinha nada de especial, mas um de seus protótipos tinha: um display praticamente sem bordas em volta. De acordo com o Windows Central, o smartphone foi projetado pela fabricante em 2014, mas, por alguma razão desconhecida, foi cancelado. Esse mesmo modelo já tinha sido vazado antes, mas nunca com tantos detalhes. De qualquer maneira, a Microsoft perdeu a chance de ser a primeira grande marca a colocar um smartphone com “tela-cheia” no mercado.

lumia sem bordas

Nessa época, a Sharp também trabalhava no seu Aquos para o mercado japonês que já contava com bordas diminutas, mas só foi depois do lançamento do Xiaomi Mi Mix que a indústria acordou para a nova tendência. Com isso, Samsung, LG,Apple e outras marcas entraram no jogo. Agora, lançar um top de linha com muitas bordas em volta da tela parece algo de uma década a atrás.

De qualquer maneira, caso a Microsoft não tivesse cancelado esse produto, a companhia poderia ter chamado atenção para o seu segmento de smartphones de baixo custo e, eventualmente, levado o design de tela-cheia para toda a sua linha. Talvez o Windows Phone/Mobile tivesse conseguido um novo fôlego para ficar mais alguns anos no mercado.

lumia protótipo

Contudo, não seria com o suposto Lumia 435 que a empresa revolucionaria o segmento. O celular tinha especificações bem modestas. Confira os detalhes conhecidos:

  • SO: Windows Phone 8.1
  • Tela: 5’’ com resolução HD (1280x720 pixels)
  • Câmera traseira: 5 MP
  • Câmera frontal: gravação de vídeo em 720p
  • Processador: Snapdragon 200
  • RAM: 1 GB
  • Armazenamento: 4 GB (com espaço para micro SD de até 200 GB)
  • Bateria: 1.800 mAh

O protótipo que o Windows Central conseguiu aparentemente estava completamente funcional, e eles puderam testar o dispositivo. Ele tinha um bom desempenho e conseguia executar boa parte das suas tarefas básicas sem qualquer problema. O preço do modelo no mercado seria algo em torno de US$ 200, o equivalente a R$ 635 desconsiderando impostos.

Cupons de desconto TecMundo: