A Mongólia vai se tornar uma pioneira mundial a partir do próximo mês, quando seu correio nacional passará a adotar um sistema que substitui os nomes de ruas e números por endereços baseados em frases que combinem três palavras. Para isso, eles vão utilizar a plataforma What3Words, desenvolvida por uma startup britânica para determinar um conjunto específico de três termos para cada área de 3 metros quadrados do mapa-múndi.

A medida pode até parecer desnecessária para quem vive em áreas bem desenvolvidas que contam com endereços padronizados, mas a página principal do serviço indica que isso é um problema sério para muita gente. “Cerca de 75% do planeta (135 países) sofrem com sistemas de endereçamento inconsistentes, complicados ou inadequados”, revela o site.

Os Gers, tendas tradicionais da Mongólia, serão mais fáceis de encontrar com a novidade

“Isso significa que cerca de 4 bilhões de pessoas são invisíveis, incapazes de reportar crimes, sem a possibilidade de receber entregas ou auxílio e impossibilitadas de exercer muitos dos seus direitos como cidadãos pelo simples fato de não terem como informar onde vivem”, explica o What3Words. Na prática, isso significa que instalações de água, escolas, campos de refugiados e acampamentos informais não podem ser facilmente encontrados, monitorados e reparados.

Fácil de lembrar

Como uma sequência de três palavras é muito mais fácil de lembrar do que as longas séries de números que indicam coordenadas de um GPS, torna-se mais simples utilizar o sistema do What3Words efetivamente. Cada espaço de 3 metros quadrados pode ser encontrado usando as respectivas combinações de termos tanto em português quanto em inglês – e provavelmente até mesmo em outros idiomas.

Dessa forma, é possível encontrar a Casa Branca dos EUA, por exemplo, ao fazer uma busca tanto por sulk.held.raves quanto por tivera.canil.clãs no site do serviço. O What3Words utiliza palavras que tenham entre 4 e 18 letras para suas combinações. Para evitar endereços infelizes como somos.todos.cretinos ou meus.vizinhos.fedem, a startup se esforçou para remover termos com significados potencialmente ofensivos.

Por enquanto, a Mongólia é o único país que vai adotar o sistema para seus correios, mas você já pode usar o site (clique aqui) para fazer buscas por seus locais de interesse, como sua casa e a residência de amigos e familiares ou até mesmo escolas, praças e escritórios. Infelizmente, o serviço ainda tem dificuldades para encontrar endereços comuns brasileiros, de forma que talvez você precise experimentar variações até achar o que estiver procurando.

Cupons de desconto TecMundo: