Já faz algum tempo que os usuários dos fóruns de hardware, perceberam a queda em sua participação como “oráculos” dos interessados neste tema. Isso ocorreu porque a agilidade de resposta, e engajamento que existe mídias sociais, fez com que grande parte de público migrasse para o novo modelo.

De forma semelhante, a mídia social (em especial, o Facebook), teve uma mudança em seu perfil, e as “fan pages” de empresas que há pouco representavam uma verdadeira revolução de marketing, perceberam uma severa diminuição em seu volume de “likes”, e claro, no engajamento com seus fãs. Isso ocorreu porque o Facebook adotou uma estratégia de incentivo aos posts patrocinados, diminuindo a ação nas páginas que não investem neste tipo de propaganda.

Na contramão dessa história, o crescimento de grupos de afinidade no Facebook tem se destacado. Com participação crescente e grande alcance, grupos de todos os assuntos, comerciais ou não, vem se espalhando quase que de forma viral.

Um novo espaço para o consumidor

O pessoal do TecLab, pelas mãos de Ronaldo Buassali, fundador do maior grupo do Brasil relacionado a hardware, teve uma excelente ideia e colocou em prática. O TecLab, laboratório especializado em análise de hardware e overcloking com uma grande comunidade, aproveitou a sua força e trouxe para seu grupo um conceito que deve revolucionar nesse segmento, o atendimento das empresas, sejam elas fabricantes, ou revendas.

Membro da equipe da Corsair no Brasil, fabricante de componentes de alto desempenho para computadores, e ao mesmo tempo parte integrante do time de overclocking de uma outra grande empresa, a fabricante de placas de vídeo Galax, Ronaldo recomendou a elas, a criação de um “usuário” para cada uma delas e um tópico de atendimento dentro de seu grupo.

O resultado foi imediato. Assim que foram criados (RMA Corsair Brasil e Galax Brasil), iniciou-se uma “enxurrada” de likes e posts (a grande maioria, elogios pelo fato da empresa se dispor a esta forma de atendimento), dando incentivo para novas empresas a fazer o mesmo.

Convém dizer que pelo fato de ser um grupo muito conhecido nesse meio, é normal ver a participação de funcionários de empresas desse campo participando de seus tópicos, mas não “em nome da empresa”, mas apenas exercendo livre poder de opinião.

Obviamente, isso se espalhou, e se multiplicou para outras empresas de renome que já  aderiram ao projeto, afinal, ficar de fora de algo dessa grandeza, pode induzir o consumidor a pensar em “descaso”, o que com certeza nenhuma empresa nesse segmento deseja.

O TecMundo faz parte da criação e desenvolvimento deste projeto e estará acompanhando de perto os acontecimentos

Esperamos que atendimento diário, fácil e rápido, somado ao fato do usuário não estar em contato com um “robot” ou mesmo com respostas automatizadas, torne-se um padrão e que a força promovida pela mídia social e seus grupos, venham a se tornar uma importante ferramenta para atendimento ao consumidor.

O conceito de “a união faz a força” passa a ser aplicado, pois a empresa que pode negligenciar o atendimento a uma pessoa, certamente pensará duas vezes ao fazer em um grupo de milhares, dando ao consumidor muito mais força e visibilidade para exigir os seus direitos.Qual será a empresa que, nessas condições, terá coragem para não atender?

Cupons de desconto TecMundo: