Toda a polêmica envolvendo a comédia "A Entrevista", que teria causado uma invasão hacker encomendada pela Coreia do Norte aos servidores da Sony Pictures, teve um final relativamente feliz para o estúdio. Apesar dos emails vazados e das ameaças de morte, a empresa está lucrando com o longa-metragem, que estreou neste Natal, como programado anteriormente.

Único conteúdo pago no topo da lista, a exibição de "The Interview" pelo YouTube ocupa a primeira colocação de vídeos mais populares do site no momento. O longa-metragem não está com a contagem de visualizações ligada, mas ocupar o posto com apenas dois dias de visualizações é um grande feito — fazendo algumas estimativas, o conteúdo com certeza ultrapassou 1,5 milhão de visualizações.

Para você ter uma ideia, o segundo colocado tem 338 mil acessos e está no ar há 24 horas, enquanto o terceiro foi postado também há dois dias e contabiliza 1,2 milhão de assistidas. São quase 110 mil "positivadas" e 20,6 mil "negativadas" na página de exibição. Clique aqui para conferir o ranking do momento.

Vale lembrar ainda que o filme não está disponível para todos os países (o Brasil entre eles), o que significa que ainda há muito potencial a ser explorado pela comédia de James Franco e Seth Rogen. É curioso como o longa, que seria uma comédia puramente comercial que passaria despercebida pelo público e pela crítica, ganhou notoriedade mundial por conta do envolvimento político — e provavelmente vai faturar mais do que a bilheteria tradicional graças a toda a publicidade gratuita.

Nos cinemas norte-americanos, os ingressos esgotaram-se rapidamente. Google Play e Xbox LIVE, que também exibem o longa-metragem, provavelmente também estão contando o dinheiro em caixa por conta da produção.

Cupons de desconto TecMundo: