Saiba por que o melhor lugar para ver estrelas é na Antártida

1 min de leitura
Imagem de: Saiba por que o melhor lugar para ver estrelas é na Antártida
Imagem: Shutterstock
Avatar do autor

Observar estrelas é muito mais do que um hobby para algumas pessoas. Para astrônomos, é uma profissão, e por isso eles levam a atividade bem a sério. Tanto que foram até a longínqua Antártida só pra terem a melhor vista.

Nesse continente existe um local com as condições perfeitas para capturar imagens do céu noturno quase sem interferências da atmosfera, como revelaram pesquisadores em um artigo de 2020 na revista científica Nature.

Estação australiana de pesquisa Davis, na AntárticaEstação australiana de pesquisa Davis, na AntártidaFonte:  Shutterstock 

Brilha, brilha, estrelinha

Olhando para o céu, parece que as estrelas estão sempre piscando. Esse efeito é causado pela nossa atmosfera, que reflete a luz emitida pelos astros. E não são só os nossos olhos que percebem essas oscilações.

Os melhores telescópios terrestres também sofrem com o desvio das radiações emitidas pelos sóis, atrapalhando a pesquisa de muitos astrônomos. Mas não no platô ao sul da estação antártica Davis, da Austrália.

Com uma altitude de 4 mil metros acima do nível no mar, na região chamada Domo A, a atmosfera é bastante estável - muito mais do que em qualquer outro ponto do planeta. Foi por isso que uma equipe internacional de pesquisadores instalou um telescópio ali.

Batizado KunLun Differential Image Motion Monitor, ele foi colocado sobre uma plataforma de 8 metros. Altura suficiente para alcançar uma região ótima para observação no local, onde a turbulência dos ventos é bem pequena - chega no máximo a 30 metros de altura.

Mas o professor da UNSW, Michael Ashley, que participou do projeto, diz que nem tudo foram flores. Em nota, ele afirma que as primeiras observações em pleno inverno antártico foram difíceis.

Também explica porque o esforço vale a pena. Em comparação com satélites espaciais, "uma vantagem de fazer observações da Terra é que você sempre pode adicionar tecnologia recente ao seu telescópio. No espaço, tudo está atrasado."

ARTIGO Nature: doi.org/10.1038/s41586-020-2489-0

Você sabia que o TecMundo está no Facebook, Instagram, Telegram, TikTok, Twitter e no Whatsapp? Siga-nos por lá.