Telescópio James Webb pode operar por mais tempo do que esperado, diz NASA

2 min de leitura
Imagem de: Telescópio James Webb pode operar por mais tempo do que esperado, diz NASA
Imagem: NASA
Avatar do autor

Cientistas da NASA analisaram a trajetória do telescópio James Webb e concluíram que ele possui combustível para operar pelos próximos 10 anos, no mínimo. A notícia é animadora, porque supera as expectativas anteriores — o mínimo esperado era 5 anos de operação.

Última foto tirada do telescópio James Webb, logo após ele desacoplar do foguete que o levou ao espaço (Fonte: NASA)Última foto tirada do telescópio James Webb, logo após ele desacoplar do foguete que o levou ao espaço (Fonte: NASA)Fonte:  NASA 

O telescópio, lançado no Natal de 2021  é o maior já enviado ao espaço. Com ele, pesquisadores esperam estudar a luz emitida dos lugares mais distantes do universo, que trazem informações da formação das primeiras estrelas e galáxias.

Manobras bem-sucedidas

Até entrar em operação, entretanto, Webb passará por uma série de desafios. Até agora, já venceu dois com sucesso. As duas primeiras manobras de correção de trajetória foram tão bem-sucedidas que irão permitir economizar combustível na próxima, a última das manobras do tipo.

Depois das manobras o telescópio finalmente chegará à sua órbita final, chamada de Segundo Ponto de Lagrange, L2, no lado mais distante da Terra e do Sol.

O tempo de operação previsto, entretanto, não é definitivo. O combustível é usado para manter o telescópio em funcionamento e para realizar manobras de ajuste ao longo dos anos. Muitos imprevistos podem causar um consumo maior do que o esperado.

O sucesso no ajuste da trajetória também alterou o momento de implantação do painel solar, que estava programada para ser executada automaticamente a partir de certa altitude. Os cientistas esperavam que essa altura só fosse alcançada 33 minutos após o lançamento, mas quando o telescópio se separou do foguete, ele já estava na posição correta, apenas 29 minutos depois de deixar a Terra.

Próximas etapas

Todas as ações futuras do Webb serão controladas pelos cientistas. Portanto, o tempo até que ele entre em operação pode mudar. O telescópio teve que ser enviado dobrado ao espaço, por conta do seu grande tamanho. Agora ele está desdobrando o seu escudo inferior.


Escudo inferior irá ajudar o telescópio a resfriar e o protegerá dos raios solares (Fonte: NASA/Chris Gunn)Escudo inferior irá ajudar o telescópio a resfriar e o protegerá dos raios solares (Fonte: NASA/Chris Gunn)Fonte:  NASA 

Nos próximos dias o telescópio irá se montar inteiro, controlado remotamente. Em seguida, ainda serão necessários alguns ajustes que podem levar até o fim do mês de janeiro. A jornada do Webb pode ser acompanhada online.

Por fim, ainda é necessário esperar que várias partes do telescópio resfriem. O resfriamento vai ser possível graças ao escudo inferior, mas cientistas irão controlar o processo através de aquecedores elétricos posicionados estrategicamente no equipamento.

Quando estiver pronto, cientistas ainda irão calibrar os instrumentos a bordo de Webb antes que ele possa entrar em funcionamento completo. Essas operações podem levar mais cinco meses no total.