Telescópio Espacial James Webb tem lançamento adiado para 22 de dezembro

1 min de leitura
Imagem de: Telescópio Espacial James Webb tem lançamento adiado para 22 de dezembro
Imagem: Shutterstock
Avatar do autor

Projetado para ir ao espaço no dia 18 de dezembro, o Telescópio Espacial James Webb (JWST), considerado a ferramenta de observação espacial mais sofisticada de todos os tempos, só será colocado em órbita quatro dias depois da data prevista. O motivo, segundo a NASA, foi um “incidente” ocorrido durante os preparativos de lançamento: a abertura inesperada de uma braçadeira de segurança durante o “empacotamento” do sofisticado equipamento para a viagem.

Aguardando sua jornada de 1,5 milhões de quilômetros no Centro Espacial de Kourou, na Guiana Francesa, o equipamento de US$10 bilhões (R$55,5 bilhões) estava justamente sendo afixado no seu adaptador de lançamento, quando o fixador se soltou, levando à preocupação de que o evento possa ter causado algum impacto mecânico ao telescópio.

A agência espacial americana divulgou uma nota na terça-feira (23), esclarecendo que "um conselho de revisão de anomalias" foi formado para investigar e fazer testes adicionais para ver até que ponto o incidente não danificou qualquer componente. De acordo com o blog oficial da NASA, os engenheiros concluíram na uinta-feira (24) os testes e confirmaram que o JWST será mesmo lançado no dia 22 de dezembro, às 9h20, no horário de Brasília.

A trajetória do Telescópio Espacial James Webb

O JWST está pronto para ser "despachado" ao espaço (Fonte: NASA/Divulgação)O JWST está pronto para ser "despachado" ao espaço (Fonte: NASA/Divulgação)Fonte:  NASA 

O Telescópio Espacial James Webb é o resultado de uma parceria entre as agências norte-americana, europeia e canadense para colocar no espaço um equipamento de observação para captar a radiação infravermelha de objetos de luz mais fraca ou muitos distantes. Quando estiver operacional, ele será capaz de "enxergar" todas as fases da história cósmica, desde o nosso sistema solar até as galáxias mais distantes do início do universo.

Em seu trajeto de três meses até sua órbita final, no setor do espaço conhecido como Ponto de Lagrange L2, o JWST irá se "desdobrando" como um origami gigante de 6,5 toneladas, e passando por várias implantações, até atingir sua configuração definitiva. Como L2 se encontra além da órbita da Lua, o equipamento não poderá receber manutenções, como foi feito com o Hubble em várias missões para troca de equipamentos.

Com a confirmação do lançamento, o protocolo de "consentimento para abastecer" foi aprovado pela NASA e as operações tiveram início na quinta-feira (25), devendo se estender por dez dias.