James Webb: com teste completo, telescópio segue para espaçoporto

2 min de leitura
Imagem de: James Webb: com teste completo, telescópio segue para espaçoporto
Imagem: Fonte: Nasa/Sophia Roberts/Reprodução.
Avatar do autor

A Agência Espacial Europeia (ESA) revelou ao mundo em 26 de agosto que o telescópio James Webb está pronto para decolar. Os últimos testes foram realizados com sucesso na Califórnia (Estados Unidos) e agora o telescópio de última geração segue para o espaçoporto europeu de onde será lançado. A base fica na Guiana Francesa, aqui na América do Sul — a região faz fronteira com o Amapá. O lançamento, que já foi adiado, está programado atualmente para o próximo 31 de outubro.

O telescópio James Webb, um complexo observatório de ciências espaciais, agora será transportado de navio até o local de lançamento pelo Canal do Panamá. Assim que chegar ao espaçoporto europeu, será preparado e configurado para o voo. O estágio superior do foguete Ariane 5, que levará Webb ao espaço, já está a caminho do espaçoporto desde 17 de agosto. Ele partiu de Bremen para o porto de Neustadt (Alemanha).

Peças do foguete Ariane 5 em transporte na Europa.Peças do foguete Ariane 5 em transporte na Europa.Fonte:  ESA/Reprodução. 

Quando o telescópio chegar à base de lançamento, serão feitas as últimas verificações e então os tanques de propelente serão carregados cuidadosamente com combustível. Em seguida, as equipes de engenharia irão acoplar o observatório ao seu veículo de lançamento. O último passo será um ensaio geral, para então seguir até a plataforma de lançamento, dois dias antes da data programada.

Gráfico exemplifica a jornada do James Webb até o lançamento.Gráfico exemplifica a jornada do James Webb até o lançamento.Fonte:  ESA/Reprodução. 

Conheça o James Webb

O telescópio James Webb é uma parceria internacional entre a NASA, a ESA e a Agência Espacial Canadense (CSA). Ele conta com a contribuição de milhares de cientistas, engenheiros e outros profissionais de mais de 14 países. Ele foi construído sobre o legado e com as lições de missões anteriores, como o telescópio espacial Hubble, outra cooperação entre NASA e ESA que rendeu grandes frutos.

O observatório foi projetado para responder grandes perguntas sobre o Universo e fazer descobertas revolucionárias em todos os campos da astronomia. O Webb será capaz de ver mais longe e possivelmente encontrar nossas origens — da formação de estrelas e planetas ao nascimento das primeiras galáxias no início do Universo.

O telescópio levará um mês para voar até sua localização orbital pretendida — a mais de um milhão e meio de quilômetros de distância da Terra —, desdobrando-se lentamente à medida em que avança. Uma vez que o observatório tenha esfriado e estabilizado em sua fria temperatura de operação, vários meses de alinhamentos de sua ótica e calibrações de seus instrumentos científicos se seguirão.

As operações científicas do telescópio James Webb devem começar aproximadamente seis meses após o lançamento.

Fontes