Energia solar: capacidade de geração no Brasil aumenta 55% em 2021

1 min de leitura
Imagem de: Energia solar: capacidade de geração no Brasil aumenta 55% em 2021
Imagem: Shutterstock
Avatar do autor

Segundo dados do Portal Solar Franquias divulgados na segunda-feira (15) pelo jornal O Estado de S. Paulo, a capacidade de geração de painéis solares atualmente instalados em telhados, fachadas e pequenos terrenos em todo o Brasil atingiu um total de 7,3 GW durante este ano, um crescimento de 55% em relação aos 4,7 GW observados em janeiro. A potência instalada atual já supera metade da geração da usina hidrelétrica de Itaipu, de 14 GW.

Quando se agrega ao total também as usinas de grande porte instaladas no Brasil, a capacidade de geração de energia fotovoltaica no Brasil chega a 12 GW, um valor considerável, porém ainda abaixo de 7% da capacidade potencial do país, que é de 180 GW.

Para o CEO do Portal Solar, Rodolfo Meyer, “cada vez mais os consumidores tomam consciência da necessidade de buscar soluções sustentáveis para enfrentar as elevadas tarifas de energia elétrica e as mudanças climáticas”. Segundo estimativas do site, embora o investimento em um projeto básico de placas solares saia por volta de R$ 15 mil, esse valor acaba se pagando em cinco anos, em média.

Investimentos crescentes em energia solar

Parque Solar Nova Olinda. (Fonte: Governo do Piauí/Divulgação.)Parque Solar Nova Olinda. (Fonte: Governo do Piauí/Divulgação.)Fonte:  Governo do Piauí 

O aumento da produção de energia solar em diversos países do mundo, mesmo naqueles sem a presença de sol no ano inteiro, tem sido uma constante. Como divulgamos aqui no TecMundo em setembro, 10% de toda a energia produzida durante o verão nos 27 países da União Europeia (UE) vieram exclusivamente de fontes fotovoltaicas. No entanto, esse valor precisa dobrar para que a meta de redução de 50% das emissões de gases do efeito estufa sejam atingidas.

Aqui no Brasil, segundo dados da Associação Brasileira de Energia Solar (Absolar), a energia fotovoltaica gerada desde 2012 evitou a emissão de 13,6 milhões de toneladas de CO2 na atmosfera. Essa fonte limpa de energia já trouxe para o Brasil, segundo a Absolar, mais de R$ 60 bilhões em novos investimentos no período informado.