Check-up #9: diabetes atinge 10% da população adulta no mundo, diz estudo

2 min de leitura
Imagem de: Check-up #9: diabetes atinge 10% da população adulta no mundo, diz estudo
Imagem: Hakan Eliacik/Shutterstock
Avatar do autor

Equipe TecMundo

@tec_mundo

Aos domingos, o TecMundo reúne algumas das principais notícias de saúde da semana em um só lugar. Confira os destaques da última semana abaixo.

Aumento do diabetes

Neste domingo (14) é celebrado o Dia Mundial do Diabetes, data criada para levar mais informação e conscientização à população sobre a doença que atinge cerca de 10% da população mundial adulta, segundo dados são da Federação Internacional do Diabetes (IDF, na sigla em inglês) lançados no início de novembro.

De acordo com a IDF, cerca de 537 milhões de adultos têm a doença no mundo — um salto de 16% em relação ao último levantamento divulgado pela instituição, em 2019. Para complicar ainda mais o quadro, quase metade das pessoas que têm a doença nunca receberam o diagnóstico, diz a IDF. Sem o diagnóstico correto, o tratamento não tem início, e os doentes correm ainda mais riscos. 

"Muito pode ser feito para reduzir o impacto do diabetes. Evidências sugerem que o diabetes do tipo 2 pode ser prevenido, enquanto o diagnóstico precoce e o acesso ao cuidado apropriado para diabetes de todos os tipos podem evitar ou retardar complicações nas pessoas que vivem com a doença" (Federação Internacional do Diabetes - IDF)

As projeções da instituição indicam que o total de diabéticos no mundo deve chegar a 643 milhões em 2030 e a 783 milhões em 2045.

Os números completos da pesquisa estarão disponíveis no dia 6 de dezembro no Atlas do Diabetes da IDF.

O vírus

Notícias da pandemia

Primeiro dia sem registro de mortes por covid-19 em SP

Na segunda-feira (8), o governo de São Paulo informou que nenhuma morte causada pela covid-19 foi registrada no estado. O fato não acontecia desde março de 2020, quando houve a primeira morte no país em decorrência da pandemia.

O dado não comprova que nenhuma pessoa tenha morrido no período, uma vez que o registro leva um tempo para entrar no sistema. Ainda assim, o dado foi recebido com animação pela população e por especialistas. Somente no estado de São Paulo, mais de 150 mil pessoas morreram com a doença até este domingo (14).

Posso doar sangue depois de ter covid-19?

Sim! Mas alguns cuidados precisam ser seguidos.

Doação de sanguePessoa se prepara para fazer doação de sangue (créditos: Olena Yakobchuk/Shutterstock)

Quem pegou a doença deve esperar 30 dias depois que todos os sintomas tiverem desaparecido para estar apto para a doação. Já quem teve contato com uma pessoa com o diagnóstico de covid precisa respeitar os 14 dias de quarentena, indicados para verificar o surgimento ou não de algum sinal de contágio, explica a coordenadora do curso de Enfermagem da Faculdade Anhanguera, Clarice da Conceição. Leia mais sobre o tema aqui.