Boston Dynamics: robô Atlas faz parkour e dá um mortal para trás

1 min de leitura
Imagem de: Boston Dynamics: robô Atlas faz parkour e dá um mortal para trás
Imagem: Boston Dynamics
Avatar do autor

Depois que a Boston Dynamics foi vendida em junho para a Hyundai por mais de US$ 1 bilhão, seus robôs se tornaram ícones mundiais. Ao dar seus passos de dança ao som do hit da banda de K-pop sul-coreana BTS, o cão Spot e seus amigos mostraram suas surpreendentes habilidades.

Na terça-feira (17), essas habilidades chegaram a um novo patamar: a empresa norte-americana de robótica mostrou o robô humanoide Atlas, originalmente desenvolvido com recursos do Departamento de Defesa dos EUA para tarefas de busca e salvamento, que se tornou agora um especialista em parkour e corrida livre, com ou sem obstáculos.

No vídeo, Atlas, um robô bípede de 1,52 m de altura e 86 kg, utiliza sistemas hidráulicos, motores elétricos e seus três computadores de bordo para pular sobre barreiras, para dar cambalhotas e até mesmo se esborrachar de cara no chão durante os treinos. “Às vezes pode ser frustrante. Os robôs dão muitas batidas”, afirma o líder de controle da equipe, Benjamin Stephens, o “treinador” do Atlas, à agência Reuters.

Os futuros desafios do Atlas

Segundo a Boston Dynamics, o objetivo do Atlas é desenvolver os mesmos movimentos e flexibilidade de um adulto médio, o que implica num repertório quase ilimitado de potenciais aplicações. Nesse sentido, o parkour foi escolhido como uma atividade a ser explorada, pois destaca vários desafios e habilidades importantes, segundo o líder de equipe Scott Kuindersma.

Falando à Reuters, o especialista em Engenharia e Ciência da Computação explicou o funcionamento do teste: “conectamos a percepção à ação de uma forma que capture objetivos de longo prazo, como ir do ponto A ao ponto B, e objetivos dinâmicos de curto prazo, como ajustar os passos e aplicar forças corretivas para manter o equilíbrio”.

Stephens diz que o mais importante foi o aprendizado de como construir robôs capazes de cair de cara, sobreviver, se levantar e fazer tudo de novo.

Fontes