NASA atrasa traje espacial para pouso na lua; Elon Musk quer ajudar

2 min de leitura
Imagem de: NASA atrasa traje espacial para pouso na lua; Elon Musk quer ajudar
Imagem: Fonte: NASA/Joel Kowsky.
Avatar do autor

Já se passaram mais de 50 anos desde que o homem pisou na lua pela primeira vez. De lá para cá, a tecnologia evoluiu, mas os uniformes dos astronautas, não. Para a missão Artemis, que planeja pousar na Lua em 2024, e para as próximas investidas espaciais da agência americana – como a Estação Espacial Internacional (ISS) –, seria necessário o novo traje, que segundo auditoria realizada pelo Escritório do Inspetor-Geral da NASA divulgada em 10 de agosto, "não é viável" no prazo estipulado.

Em resposta, o bilionário dono da SpaceX, Elon Musk, tuitou que poderia fazer os uniformes, "se fosse necessário". Segundo o relatório, "o desenvolvimento de novos trajes espaciais é um componente crítico para alcançar os objetivos da NASA de devolver os humanos à Lua, continuar as operações seguras na Estação Espacial Internacional (ISS) e explorar Marte e outros locais do espaço profundo."

Kristine Davis, engenheira de trajes espaciais da NASA, usa protótipo do uniforme de campo durante demonstração em Washington, em 15 de outubro de 2019.Kristine Davis, engenheira de trajes espaciais da NASA, usa protótipo do uniforme de campo durante demonstração em Washington, em 15 de outubro de 2019.Fonte:  NASA/Joel Kowsky 

Na auditoria, os inspetores examinaram até que ponto a NASA está lidando com os desafios relacionados a custo, cronograma e desempenho do sistema de traje espacial de próxima geração. A agência espacial americana vem enfrentando uma série de percalços nos últimos anos, os principais deles orçamentários.

Os cortes de verbas que a NASA vêm sofrendo por parte do governo americano, somados à epidemia de covid-19 e outras dificuldades de caráter técnico, acabaram por atrasar o desenvolvimento dos novos uniformes dos astronautas, que são planejados para serem capazes de explorar mundos distantes e inóspitos com segurança, e por isso são tão caros.

Os trajes espaciais atualmente em rotação entre os astronautas que vão à estação espacial foram projetados há 45 anos para o programa do ônibus espacial da NASA. Portanto, segundo a auditoria, é fundamental que a agência desenvolva novos trajes para a segurança e eficiência de futuras missões e programas espaciais.

Quanto custa um traje espacial?

Nos últimos 14 anos, a NASA tem desenvolvido o substituto da próxima geração: a Unidade de Mobilidade Extraveicular de Exploração (xEMU). Segundo a auditoria, em 2017 o escritório informou que, apesar de gastar quase US$ 200 milhões no desenvolvimento do traje espacial extraveicular durante o período de nove anos, a agência permaneceu bem longe de ter um traje espacial pronto para missões de exploração.

"Desde nosso relatório de 2017, a NASA gastou mais US$ 220 milhões (somando US$ 420 milhões) no desenvolvimento de trajes espaciais", afirma a auditoria. A NASA pretende investir mais US$ 625,2 milhões no desenvolvimento dos trajes, elevando o total geral para mais de US$ 1 bilhão.

Falta tempo

Além das questões orçamentárias, a auditoria mostra que o cronograma da NASA inclui cerca de 20 meses de atraso no desenho, verificação e teste dos trajes, bem como a criação de dois "trajes de qualificação" — trajes de demonstração para a estação espacial — e dois trajes lunares de voo.

A auditoria constatou, ao analisar o desenvolvimento do traje, as finanças da NASA, o planejamento e o orçamento do programa, que "os trajes não estariam prontos para voar até abril de 2025, no mínimo".

Para manter o cronograma, a ajuda de Elon Musk poderia ser bem-vinda. Resta saber se a NASA toparia a parceria com o setor privado.

A oferta não foi o primeiro indício de colaboração comercial para os novos uniformes da NASA. Em abril, a agência publicou um pedido de informações revelando que estava em busca de feedback do setor espacial sobre uma estratégia para trabalhar com parceiros comerciais em seu programas, incluindo trajes espaciais.