Empresa holandesa testa bafômetro para detectar pessoas com covid

1 min de leitura
Imagem de: Empresa holandesa testa bafômetro para detectar pessoas com covid
Imagem: Breathomix
Avatar do autor

O SpiroNose, uma espécie de bafômetro produzido pela empresa holandesa Breathomix, tem sido usado em alguns países da Comunidade Europeia como alternativa rápida para a detecção do Sars-CoV-2. O objetivo não é substituir os testes PCR, mas funcionar como uma primeira etapa de detecção para efeito de triagem de pacientes.

Publicada em uma versão preprint (não submetida à revisão por pares), em fevereiro deste ano, no site MedRxiv, a pesquisa sobre o chamado “nariz eletrônico” propõe a detecção rápida e precisa de indivíduos infectados com o novo coronavírus. A premissa é que, ao avaliar indivíduos propensos à infecção, é possível tomar providências cabíveis e minimizar os riscos de disseminação.

Na verdade, o SpiroNose não é capaz de detectar diretamente o agente infeccioso. Conforme os autores da pesquisa, o dispositivo mede os níveis de “compostos orgânicos voláteis” (VOCs) presentes no ar que as pessoas expiram e que, segundo o estudo, sofrem alterações se a pessoa estiver com covid-19.

Como funciona o SpiroNose?

Fonte: Breathomix/DivulgaçãoFonte: Breathomix/DivulgaçãoFonte:  Breathomix 

Para fazer o diagnóstico, o paciente respira fundo e expira calmamente pelo SpiroNose. Em menos de um minuto, os sete sensores semicondutores de óxido metálico do aparelho capturam a mistura completa de VOCs presente na expiração. Cada sensor reage de uma forma e todas as leituras são processadas e corrigidas para o nível do ar ambiente (que foi inspirado) pela plataforma BreathBase.

Finalmente, os perfis de respiração obtidos são comparados aos dados disponíveis online na BreathBase. Utilizando algoritmos de aprendizado de máquina, o sistema emite uma resposta diagnóstica final. No teste realizado durante a pesquisa, o SpiroNose detectou alterações na respiração de 33 pessoas de um público de 904. A doença foi confirmada por testes PCR em todos eles.

Após ser avaliado pelo Serviço de Saúde Pública de Amsterdã, que optou por não usá-lo, o SpiroNose terá um teste literalmente de fôlego: durante o festival de música Eurovision, que está sendo em Roterdã entre os dias 18 e 22 de maio, os organizadores pretendem testar 3,5 mil participantes.

Empresa holandesa testa bafômetro para detectar pessoas com covid