Empresa quer extrair CO2 da atmosfera com balões; entenda

1 min de leitura
Imagem de: Empresa quer extrair CO2 da atmosfera com balões; entenda
Imagem: High Hopes/Reprodução
Avatar do autor

Nesta quinta-feira (22), uma empresa anunciou o lançamento de uma iniciativa científica ousada para capturar CO2 da atmosfera. A ideia é lançar balões de ar quente equipados com ferramentas para congelar e reter o dióxido de carbono.

A decisão de tornar pública a missão no dia 22 de abril não foi à toa. Nesta data é lembrado o Dia da Terra, que tem como finalidade criar uma consciência em relação aos problemas de contaminação do planeta e lembrar a importância da conservação da biodiversidade.

Poluição

Chamada de High Hopes, a empresa alemã-israelense lançou missões experimentais para testar a teoria. “É hora de olhar para esse problema (emissão de gases poluentes na atmosfera) de um ângulo diferente. É hora de mirar mais alto”, diz a companhia em seu site oficial.

A marca defendeu, ainda, que as soluções empregadas atualmente não têm sido o suficiente e que para sanar os problemas que afetam o meio ambiente são necessárias novas ideias.

Como os balões vão capturar CO2?

Eran Oren, fundador da High Hopes, argumentou que a natureza pode ajudar a humanidade a fazer esse trabalho de proteção ambiental. Para ele, contar com a ajuda das próprias condições do planeta pode ser um método mais inteligente e otimizado de proteger a biodiversidade.

No processo de produzir gelo seco, o CO2 é congelado a cerca de 78 graus Celsius negativos, o que faz com que o elemento chegue ao estado sólido. Em grandes altitudes, como na tropopausa, a camada intermediária entre a troposfera e estratosfera, a temperatura média é de 60 graus Celsius negativos.

Com essas condições, por que não fazer com que o dióxido de carbono esfrie mais um pouco, chegando ao estado sólido, permitindo que ele seja capturado por um mecanismo que foi levado aos céus por balões de ar quente? Essa é justamente a ideia da High Hopes.

Esse CO2, que será armazenado em vasos de pressão, poderá ser transformado em créditos de carbono, uma certificação internacional que pode ser negociada por valores monetários. Os experimentos iniciais da companhia utilizam balões meteorológicos e a ideia é mais para frente utilizar balões customizados.

Oren disse que o planejamento atual é que os balões serão capazes de “puxar” cerca de 1 tonelada de CO2 por dia. Para se ter uma ideia, a atividade humana produz cerca de 117 milhões de toneladas diariamente.

Empresa quer extrair CO2 da atmosfera com balões; entenda