Vacina da Pfizer contra covid-19 é 100% eficaz em adolescentes

2 min de leitura
Imagem de: Vacina da Pfizer contra covid-19 é 100% eficaz em adolescentes
Imagem: Rawpixel
Avatar do autor

A vacina da Pfizer/BioNTech contra covid-19 se mostrou 100% eficaz e segura em adolescentes. É o que aponta o resultado do estudo conduzido nos Estados Unidos em voluntários com idade entre 12 e 15 anos, divulgado hoje (31) pelos dois laboratórios, mas ainda não revisado pela comunidade científica.

Com níveis de eficiência melhores do que os obtidos nos testes em adultos, as empresas querem pedir autorização para uso do imunizante contra o novo coronavírus nessa faixa etária “o mais rápido possível” — a aplicação está liberada para idades acima de 16 anos.

Os dados do estudo devem ser enviados tanto à Food and Drug Administration (FDA), agência federal dos EUA, quanto à European Medicines Agency (EMA), órgão regulador da União Europeia, solicitando a autorização nos territórios americano e europeu.

Nenhum dos adolescentes imunizados pegou a doença.Nenhum dos adolescentes imunizados pegou a doença.Fonte:  Freepik 

Dependendo da aprovação, a vacinação dos adolescentes pode acontecer antes do início do ano letivo nestas regiões, de acordo com o diretor executivo da Pfizer Albert Bourla, facilitando a volta à normalidade.

Dados do estudo

O ensaio clínico de fase 3 contou com 2.260 voluntários no território americano. Deste total, metade recebeu a fórmula desenvolvida pelas farmacêuticas e os outros 50% foram tratados com placebo.

Em ambos os casos, houve a aplicação de duas doses, com intervalo de três semanas. E ao longo dos testes, detectou-se 18 casos de covid-19 no grupo que recebeu o placebo, enquanto naqueles tratados com o imunizante ninguém se infectou.

A vacinação pode facilitar a volta às aulas.A vacinação pode facilitar a volta às aulas.Fonte:  Rawpixel 

Segundo o comunicado, a vacina desencadeou anticorpos neutralizantes para o Sars-CoV-2 cerca de um mês após a segunda dose, em níveis maiores do que os observados em jovens de 16 a 25 anos de outro ensaio. Além disso, ela foi “bem tolerada” pelos adolescentes, sem efeitos colaterais graves.

Agora, os voluntários serão monitorados nos próximos dois anos, para verificar a proteção e a segurança oferecidas pela vacina a longo prazo.

Crianças e bebês

Concluído o ensaio com este público, a Pfizer e a BioNTech iniciaram os testes nas crianças com idade entre 6 meses e 11 anos, para avaliar a indução de anticorpos, a segurança e a tolerabilidade.

Os voluntários foram divididos em três grupos: 6 meses a 2 anos, 2 a 5 anos e 5 a 11 anos. O grupo mais velho já começou a receber as aplicações, enquanto os demais serão atendidos nas próximas semanas.

As crianças são as próximas.As crianças são as próximas.Fonte:  Rawpixel

Vale ressaltar que outras fórmulas também estão sendo testadas em bebês e crianças, como a vacina de Oxford e a CoronaVac, ambas em uso no Brasil. No caso do imunizante chinês, o Instituto Butantan afirmou que ele se mostrou seguro e eficaz nesta população (os dados do estudo ainda não estão disponíveis).

A Moderna é outra empresa com estudo em andamento nessas faixas etárias.

Vacina da Pfizer contra covid-19 é 100% eficaz em adolescentes