Brasil bate recorde com 2,7 mil mortes por covid-19 em 24 horas

1 min de leitura
Imagem de: Brasil bate recorde com 2,7 mil mortes por covid-19 em 24 horas
Imagem: Pexels
Avatar do autor

Nesta terça-feira (16), o Brasil registrou mais um recorde de mortes por covid-19 em 24 horas. Foram 2.798 óbitos causados pela doença em todo o país, de acordo com os dados levantados pelo consórcio de imprensa com base nas informações divulgadas pelas secretarias estaduais de Saúde.

Vivendo o seu dia mais letal desde o início da pandemia, o país chegou à marca de 282.400 pessoas mortas pelo novo coronavírus, ficando atrás somente dos Estados Unidos, que tem mais de 536 mil falecimentos até o momento, conforme o mapa da covid-19 da Universidade Johns Hopkins.

Com os números atualizados na data em que o país completa 15 dias seguidos com mais de 1 mil óbitos pela doença diariamente, o Brasil chegou a uma média móvel de 1.976 mortes relacionadas ao Sars-CoV-2 nos últimos 7 dias, marca que também é a maior já registrada.

O número de novos diagnósticos também foi um dos maiores da pandemia.O número de novos diagnósticos também foi um dos maiores da pandemia.Fonte:  Unsplash 

O estado de São Paulo foi o que teve mais mortes nas últimas 24 horas, segundo o consórcio, com 679 falecimentos. Na sequência, aparecem Rio Grande do Sul (501), Paraná (307), Santa Catarina (167), Goiás (163), Bahia (118), Rio de Janeiro (115) e Ceará (111).

Novos casos

Já em relação à quantidade de casos confirmados, foram 84.124 novos infectados no último dia, uma das maiores marcas de toda a pandemia. Dessa forma, o total de pessoas que testaram positivo no Brasil chegou a 11.609.601 — os EUA também lideram esse ranking, com mais de 29 milhões.

A média móvel de novos casos nos últimos sete dias está em 69.226 diagnósticos, uma variação de 22% em relação aos números das duas últimas semanas, indicando também uma tendência de alta.

Enquanto isso, o número de vacinados contra a covid-19 que receberam pelo menos uma dose chegou a 10,3 milhões de pessoas (4,91% da população nacional), com as 307 mil aplicações do dia.