NASA cogita enviar Spot, o cão-robô, para investigar Marte

1 min de leitura
Imagem de: NASA cogita enviar Spot, o cão-robô, para investigar Marte
Imagem: Boston Dynamics / Tested
Avatar do autor

Na última segunda-feira (14), pesquisadores da NASA apresentaram sua versão 'marciana' do Spot, o cão-robô da Boston Dynamics. A nova versão do robô, apelidada de Au-Spot, deverá ajudar nas investigações de Marte com muito mais agilidade que as sondas anteriores, além de ser mais robusto e resistente.

Segundo a apresentação, Au-Spot é capaz de acessar locais remotos mais facilmente e com capacidade de se recuperar em caso de quedas. Comparado aos tradicionais rovers 'marcianos'feitos pela NASA, o novo cão-robô pode atingir velocidades muito mais rápidas, alcançando 5 km/h em caminhadas contra apenas 0,14 km/h da sonda Curiosity. O feito se dá por conta de seu peso, quase 12 vezes menor que seus predecessores com rodas.

O Au-Spot será equipado com novos sensores, testados em terrenos rochosos similares aos de Marte. (Fonte: Live Science / Reprodução)O Au-Spot será equipado com novos sensores, testados em terrenos rochosos similares aos de Marte. (Fonte: Live Science / Reprodução)Fonte:  Live Science 

Entre os objetivos da missão de Au-Spot, está o mapeamento de túneis e cavernas de Marte, anteriormente inacessíveis por conta das limitações das sondas com rodas. Além das novas possibilidades, o time de cientistas da NASA também comemora o avanço de sua resistência nas expedições: "Cair não mais significará uma falha na missão," comenta.

De acordo com o site Live Science, Au-Spot poderia auxiliar até mesmo na busca de futuras bases em Marte, permitindo que a NASA alcance marcos inéditos na exploração interplanetária. Atualmente, o novo cão-robô ainda está sendo testado na Califórnia, EUA, em corredores e túneis com obstáculos que simulam o terreno do Planeta Vermelho.

NASA cogita enviar Spot, o cão-robô, para investigar Marte