Cosmonautas passam por apuros em noite azarada na ISS

2 min de leitura
Imagem de: Cosmonautas passam por apuros em noite azarada na ISS
Imagem: Reprodução
Avatar do autor

Imagine-se em um dia azarado no qual seria inevitável pensar: "Por que é que eu saí da cama?" Agora, considere que você não teria nem como voltar para ela, pois, adivinhe, estaria flutuando no Universo. A tripulação da Estação Espacial Internacional sabe bem o que é isso, já que as coisas ficaram realmente complicadas por lá em determinada noite – e problemas surgiram em uma sequência semelhante à de peças de dominós enfileiradas caindo uma após a outra. Antes de qualquer coisa, nada de mais aconteceu e todos estão bem. Inclusive, chegaram a nosso planeta hoje.

Primeiramente, um banheiro localizado na seção russa das instalações parou de funcionar. Anatoly Ivanishin, cosmonauta, reportou o caso a controladores da Terra. Eles, por sua vez, suspeitaram que uma bolha de ar tinha se formado no sistema – e a questão foi resolvida sem a necessidade de que um encanador fosse para lá. Ainda assim, seria possível que Ivanishin utilizasse o compartimento da espaçonave Soyuz-MS-16, acoplada à ISS, para aliviar suas necessidades – ou mesmo aproveitasse para conhecer o "troninho" luxuoso de US$ 23 milhões de sua vizinha norte-americana.

Na pior das hipóteses, se não houvesse alternativa mesmo, fraldas estariam à sua disposição. Tudo bem, ele já está acostumado. Era com elas que contava na hora de passear à noite, com os pés no infinito. Agora, preocupante seria se faltasse oxigênio. É... Pois é!

Se não está fácil para você, imagine para Anatoly Ivanishin?Se não está fácil para você, imagine para Anatoly Ivanishin?Fonte:  Reprodução 

Falta de problema? De jeito algum

Na mesma noite, o sistema russo de suprimento de oxigênio travou pela segunda vez em um intervalo de uma semana. A água utilizada para a produção do gás acabou. Certo, mais um conserto bem sucedido, mas convenhamos que, mesmo que exista um outro equipamento por lá, da NASA, capaz de sustentar a vida de seis pessoas, bater na porta do colega para poder respirar (principalmente quando, sei lá, existe uma certa rivalidade entre os envolvidos) é um tanto quanto deprimente. Caso o ar acabasse, alguns tanques espalhados os salvariam de apuros.

Passada a tensão, momento ideal para fazer um lanche e dormir. Isto é, se o forno especialmente construído para refeições espaciais não tivesse quebrado. Sim, o que estava ruim poderia piorar. E piorou.

Mais uns palavrões, mais problemas para resolver. Felizmente, deu tudo certo. Um porta-voz da agência espacial russa Roscosmos disse: "Todos os sistemas da estação estão operando normalmente. Não há perigo para a segurança da tripulação e da jornada da ISS."

"Oi, você, por acaso, me emprestaria o banheiro? E um pouco de oxigênio?""Oi, você, por acaso, me emprestaria o banheiro? E um pouco de oxigênio?"Fonte:  Reprodução 

Calma que tem mais!

Ah, um vazamento de ar foi localizado por Ivanishin na semana passada e corrigido. Ao observar a trajetória de um saquinho de chá flutuante dentro do módulo Zvezda, ele matou a charada e, utilizando um pouco de espuma de borracha, vedou o que precisava. Só não citamos isso antes porque essa história começou em 2019.

Se fosse por aqui, alguns xingamentos direcionados à imobiliária dariam conta da frustração ou, em um acesso de raiva, itens problemáticos seriam descartados e trocados por outros. Fazer isso fica um pouco mais difícil no vácuo.

De qualquer modo, Anatoly, seu colega Ivan Vagner e Chris Cassidy não precisarão aguentar mais essa rotina. Voltaram hoje para a Terra – e, como todos nós, terão outras tantas preocupações na cabeça, incluindo uma pandemia global.

Fontes

Cosmonautas passam por apuros em noite azarada na ISS