Em breve elas poderão ser controladas pelos cientistas! (Fonte da imagem: Reprodução/Wikimedia Commons)

Um estudo publicado na revista PhysOrg mostra que a ciência está um pouco mais perto de criar insetos-ciborgues. Sensores eletrônicos já atuam com bastante precisão, permitindo que os pequenos animais sejam controlados à distância (por controle remoto), mas a ineficiência das baterias ainda é um desafio a ser vencido pelos cientistas.

Basicamente, o que os pesquisadores tentam fazer é utilizar impulsos elétricos para ordenar que as baratas sigam os caminhos que eles desejam. Até aqui, nenhuma novidade surpreendente. O que cientistas das Universidades Case Western Reserve e Michigan State estão desenvolvendo pode revolucionar estes sistemas.

Eles procuram formas de transformar as reações químicas das próprias baratas em fonte energética para suas baterias. Resumidamente: várias enzimas seriam aplicadas aos insetos, quebrando moléculas criadas pela alimentação e oxidando os açúcares resultantes para liberar elétrons, que seriam aproveitados pelos sensores. Conseguindo bons resultados com os testes, o grupo pode chegar ainda mais perto de transformar a ideia de “animais-ciborgues” em realidade. 

Cupons de desconto TecMundo: