Google realiza a 1ª simulação quântica de reação química da História

1 min de leitura
Imagem de: Google realiza a 1ª simulação quântica de reação química da História
Imagem: Reprodução
Avatar do autor

A Google deu um passo adiante na aplicação prática de computadores quânticos e simulou, pela primeira vez na História, uma reação química utilizando um dispositivo do tipo. Uma vez que átomos e moléculas são governados por sistemas como esse, os equipamentos podem ser as melhores opções para entendermos o que ocorre em suas interações.

Se valendo de bits quânticos, também chamados de qubits, para armazenar informações e realizar cálculos, tais aparelhos apresentavam, até então, dificuldades para atingirem a precisão necessária para a tarefa. Entretanto, uma equipe de pesquisadores da companhia conseguiu realizar o feito com o Sycamore, supercomputador que atingiu a supremacia quântica em 2019 ao solucionar, em 200 segundos, uma questão que a máquina mais rápida do mundo levaria 10 mil anos para resolver.

"É uma escala fundamentalmente diferente", afirma Ryan Babbush, líder de algoritmos quânticos da Google. "O trabalho principal consistiu em solucionar cálculos que poderiam ser feitos com papel e caneta, mas os resultados aos quais chegamos certamente demandariam um computador."

Sycamore, supercomputador quântico da Google.Sycamore, supercomputador quântico da Google.Fonte:  Reprodução 

Futuro da computação quântica

No estudo, foi simulada uma reação em que átomos de hidrogênio se movem em diferentes configurações ao redor de átomos de hidrogênio presentes em um composto de diazeno, molécula que carrega dois do primeiro e um do segundo. Para atestar a veracidade dos resultados, eles foram comparados com os de simulações realizadas em computadores clássicos. Deu certo.

Ainda que se trate de algo básico, Ryan explica que evoluir para aplicações mais complexas, a partir de agora, será mais fácil, o que exigirá, somente, mais qubits e pequenos ajustes de cálculo. "Algum dia, poderemos ser capazes de desenvolver novos produtos químicos por meio das simulações quânticas", finaliza.

Leia também:

Google realiza a 1ª simulação quântica de reação química da História