Superfície de Marte pode ter sido coberta por geleiras

2 min de leitura
Imagem de: Superfície de Marte pode ter sido coberta por geleiras
Imagem: NASA/Reprodução
Avatar do autor

De acordo com um artigo publicado na revista Nature Geoscience, a superfície de Marte foi formada por gelo, e não rios ou oceanos. Intitulado Valley formation on early Mars by subglacial and fluvial erosion, o trabalho de Anna Galofre, A. Mark Jellinek e Gordon Osinski aponta que vales antigos do planeta foram formados sob geleiras, nas quais a água escorria e esculpia canais, em especial em direção ao seu hemisfério sul.

Dessa forma, a constatação também sugere maior facilidade de o planeta ter abrigado vida, pois a camada de gelo atuaria como proteção à radiação solar, em especial no período em que Marte não tinha campo magnético. Ao examinar modelos climáticos, os estudiosos também descobriram que o planeta vermelho provavelmente era muito mais frio do que o previsto no período, há aproximadamente 4 bilhões de anos.

Assim, isso representa uma refutação à teoria de que Marte era quente e úmido, coberto por enormes sistemas fluviais e oceanos. “Nos últimos 40 anos, desde que os vales foram descobertos, a suposição era a de que os rios correntes deram origem a eles. Tentamos levantar a hipótese de que as redes de canais e vales podem surgir sob mantos de gelo, como parte do sistema de drenagem que se forma naturalmente quando há água acumulada na base”, disse Galofre em comunicado da Universidade da Colúmbia Britânica.

Rede de vales em MarteRede de vales em Marte.Fonte:  University of British Columbia/Reprodução 

Como método, os pesquisadores compararam mais de 10 mil vales marcianos a canais formados na calota da ilha Devon, no arquipélago Ártico Canadense, e observaram que apresentavam características muito similares. “A Ilha Devon é um dos melhores análogos que temos para Marte aqui na Terra. É um deserto frio, seco e polar, e a glaciação é amplamente baseada nesse frio”, comentou Osinski.

“Ao recorrer à geomorfologia da superfície de Marte para reconstruir rigorosamente o caráter e a evolução do planeta de uma maneira estatisticamente significativa é, francamente, revolucionário. Esses resultados são a primeira evidência da extensa erosão subglacial impulsionada pela drenagem canalizada de água de derretimento sob uma camada de gelo antiga em Marte”, adicionou Jellinek.

Apesar disso, os autores destacam que os vales podem ter origens diferentes. “Existem centenas deles em Marte. Se você olhar para a Terra a partir de um satélite verá muitos vales: alguns feitos por rios, outros por geleiras ou outros processos. Cada tipo tem uma forma distinta”, disse Galofre.

Por meio de imagens de alta resolução da câmera HiRISE da sonda Mars Reconnaissance Orbiter, da NASA, o estudo ressalva que provavelmente grandes rios também já fluíram na superfície do planeta há bilhões de anos.

Superfície de Marte pode ter sido coberta por geleiras