Bebê contraiu covid-19 ainda no útero, segundo médicos franceses

1 min de leitura
Imagem de: Bebê contraiu covid-19 ainda no útero, segundo médicos franceses
Imagem: https://pixabay.com/pt/illustrations/corona-v%C3%ADrus-covid-19-4999179/
Avatar do autor

O artigo intitulado "Transmissão transplacentária de infecção por Sars-CoV-2", publicado terça-feira (14) na revista Nature, comprovou que fetos podem contrair covid-19 durante a gestação. O estudo foi conduzido por médicos franceses do Hospital Pediátrico Antoine Béclère, em Paris (França), e liderado pelo médico Daniele De Luca.

Bebê nasceu com infecção

O artigo relata o caso de uma mulher de 23 anos, grávida de um menino há mais de 35 semanas, que foi internada em 24 de março apresentando febre e tosse. A paciente testou positivo para o novo coronavírus e deu à luz por cesariana.

Assim que nasceu, o bebê foi encaminhado à unidade de tratamento intensivo e acabou testando positivo para o vírus. Segundo os médicos, seu cérebro apresentava evidências de inflamação causada pela doença, cujo vírus chegou à corrente sanguínea por meio da placenta.

A equipe médica descartou a possibilidade de a infecção ter ocorrido após o nascimento, por meios virais ou bacterianos, pois "a placenta apresentou sinais de inflamação intervilosa aguda e crônica, consistente com o estado inflamatório materno sistêmico grave, desencadeado pela infecção por Sars-CoV-2".

Após 18 dias de internação, ele já estava recuperado e recebeu alta do hospital.

Fonte: Pixabay/Reprodução(Fonte: Pixabay)Fonte:  Pixabay 

Estudos anteriores

Até agora, havia alguns pequenos estudos sugerindo a possibilidade de mães poderem transmitir covid-19 para os bebês ainda durante a gestação, mas tudo não passava de suposição. É o caso de uma pesquisa realizada na Itália, entre março e abril, envolvendo 31 grávidas. Alguns dos bebês testaram positivo, mas o estudo não pôde determinar se a infecção ocorreu antes ou após o parto.

O estudo francês do Antoine Béclère foi o primeiro a comprovar essas suspeitas. Mesmo assim, De Luca afirmou que casos como esses são muito raros e que as grávidas não precisam entrar em pânico; hoje, a gravidez é um processo muito controlado, e há várias medidas que podem ser tomadas para evitar danos ao bebê.

Bebê contraiu covid-19 ainda no útero, segundo médicos franceses