Buraco negro está se fundindo a um objeto misterioso

1 min de leitura
Imagem de: Buraco negro está se fundindo a um objeto misterioso
Imagem: LIGO/VIRGO/Alex Andrix
Avatar do autor

Em agosto de 2019, dois interferômetros captaram o sinal de uma onda gravitacional (chamado de GW190814) originado de um buraco negro a 790 milhões de anos-luz. O evento, denominado S190814bv, acaba de se desdobrar em um mistério: o buraco negro tem um "companheiro", mas não se sabe o que ele é.

Um estudo publicado no The Astrophysical Journal Letters mostra que o buraco negro tem uma massa correspondente a 23 vezes a do Sol e está se fundindo a outro objeto menor, com 2,6 massas solares — a mais massiva estrela de nêutrons que se tem notícia ou o menor buraco negro já visto.

Esse estranho sistema binário é inédito na astrofísica. "Nunca vimos um sinal de onda gravitacional gerado de um sistema em que as massas individuais dos corpos envolvidos são tão diferentes”, diz o astrofísico Abhirup Ghosh, do Max Planck Institute for Gravitational Physics.

O gráfico mostra as massas de buracos negros detectados por observações eletromagnéticas (roxo) e ondas gravitacionais (azul); e estrelas de nêutrons detectadas por observações eletromagnéticas (amarelo) e ondas gravitacionais (laranja). O sinal GW190814 está no meio do gráfico como a fusão de um buraco negro e um objeto misterioso.O gráfico mostra as massas de buracos negros detectados por observações eletromagnéticas (roxo) e ondas gravitacionais (azul); e estrelas de nêutrons detectadas por observações eletromagnéticas (amarelo) e ondas gravitacionais (laranja). O sinal GW190814 está no meio do gráfico como a fusão de um buraco negro e um objeto misterioso.Fonte:  LIGO-Virgo/ Frank Elavsky & Aaron Geller (Northwestern) 

Mistério e escuridão

Essa é uma das incógnitas que intrigam os astrônomos: "Como as massas dos objetos são muito diferentes, identificamos claramente o 'zumbido' das ondas gravitacionais. Isso nos permite a medir com mais precisão algumas propriedades astrofísicas desse sistema e a fazer novos testes da Teoria da Relatividade Geral de Einstein", explicou o astrofísico Jonathan Gair, do Albert Einstein Institute (Potsdam).

Outro mistério que desperta a curiosidade dos astrônomos é a falta de luz. Ao captarem ondas gravitacionais, os interferômetros LIGO e Virgo emitem um alerta para astrônomos de todo o mundo, que acionam telescópios terrestres e espaciais para encontrar o brilho do evento. No caso do GW190814, apesar de uma busca intensa, ele jamais foi captado.

Leia mais sobre o tema:

Buraco negro está se fundindo a um objeto misterioso