(Fonte da imagem: Divulgação/Guy Rachmuth)

Pesquisadores do MIT estão mais próximos de criar o primeiro processador que se comporta como um cérebro humano. O estudo liderado por Guy Rachmuth prevê o desenvolvimento de circuitos capazes de se adaptar a estímulos, algo muito diferente do que temos hoje.

A simulação de cada sinapse (a passagem de estímulo de um neurônio para o outro) será feita por um grupo de 400 transistores. O principal diferencial do chip está no fato de que seus sinais não são digitais, mas sim analógicos e ajustáveis, exatamente como no corpo humano.

Se a pesquisa correr bem, os novos chips poderão ir muito além do estudo do funcionamento cerebral. Os responsáveis pelo projeto já falam em integração dos circuitos ao corpo humano. Antes que vocês se preocupem em ter suas mentes controladas à distância, saibam que o objetivo é a recriação de funções como a da retina, em pacientes com graves lesões.

Cupons de desconto TecMundo: