Comportamento de neutrinos subatômicos desafiam as leis da Física

1 min de leitura
Imagem de: Comportamento de neutrinos subatômicos desafiam as leis da Física
Imagem: Revista Galileu
Avatar do autor

Uma equipe de cientistas na Antártica encontrou novas evidências sobre o comportamento de neutrinos subatômicos que desafiam as leis da Física. Os especialistas estavam realizando um experimento com a Antena Impulsiva Transiente da Antártica (Anita) para detectar um constante "vento" de partículas de alta energia do espaço quando foram surpreendidos por um ruído vindo da Terra.

Essas partículas, conhecidas como neutrinos subatômicos, podem passar completamente pela Terra devido à baixa energia e massa próxima a zero. No entanto, uma variante de alta energia é interrompida pela matéria sólida do nosso planeta. Diante disso, esses neutrinos só podem vir do espaço, já que eles seriam impedidos pelos elementos sólidos do nosso planeta.

No entanto, após analisarem os dados recolhidos pela antena, a equipe descobriu que as partículas estavam saindo da neve — um comportamento desconhecido pelas leis da Física.

a  Universidade do Hawaii/Reprodução 

O físico experimental de partículas da Universidade do Havaí e um dos principais pesquisadores do projeto Anita, Peter Gorham, afirmou que esse comportamento pode indicar que os neutrinos se transformaram em algo diferente antes de passar pelo planeta.

De acordo com o especialista, uma explicação mais simples para o fenômeno é que o big bang teria formado dois universos: o nosso e outro que teria regras opostas da Física que conhecemos. “Nesse mundo-espelho, positivo é negativo, esquerdo é direito e o tempo anda para trás”, declarou Gorham ao Newshub.

Em 2006 e 2014, cientistas do projeto Anita identificaram um fenômeno semelhante a este, mas a hipótese de que as partículas tinham sido emitidas da Terra foi descartada. Contudo, uma pesquisa realizada em 2016 trouxe a hipótese novamente à tona.

Apesar das especulações acerca até de um universo paralelo, a equipe ainda não descartou a possibilidade de haver algum erro de funcionamento da Anita durante o experimento. Além disso, os pesquisadores destacaram que essa descoberta pode indicar o aparecimento de uma nova classe de partícula subatômica capaz de penetrar na Terra.

Comportamento de neutrinos subatômicos desafiam as leis da Física