Satélites registram a 1ª tempestade tropical da temporada nos EUA

1 min de leitura
Imagem de: Satélites registram a 1ª tempestade tropical da temporada nos EUA
Imagem: NOAA/Reprodução
Avatar do autor

A tempestade tropical Arthur, que se formou na costa da Flórida no último sábado (16), abriu, de maneira antecipada, a temporada de ciclones tropicais no Oceano Atlântico em 2020. Toda a movimentação dela em direção à costa leste dos Estados Unidos foi registrada por diferentes satélites.

Um dos registros foi feito pela Administração Oceânica e Atmosférica Nacional (NOAA, na sigla em inglês), que acompanhou o deslocamento de Arthur pela costa da Carolina do Norte, nessa segunda-feira (18). A tempestade levou fortes chuvas e rajadas de vento para o estado, movimentando-se gradualmente rumo ao leste.

Classificada como tempestade tropical, ela deve começar a perder a sua velocidade sustentada do vento de 95 km/h a partir de hoje (19), de acordo com previsões da NOAA. Apesar disso, ainda deixa o mar agitado na costa sudeste e central americana, gerando alertas de ondas, correntes intensas e inundações.

Durante a sua formação, no fim de semana, a tempestade Arthur afetou o lançamento da aeronave X37-B, da Força Espacial dos EUA, em Cabo Canaveral, que acabou adiado em um dia. Também prevendo problemas, a SpaceX já adiou o lançamento de 60 novos satélites Starlink, programado originalmente para esta semana.

Temporada de furacões 2020

A temporada de furacões no Oceano Atlântico em 2020 começa formalmente no dia 1º de junho, segundo a NOAA, indo até 30 de novembro. Para este ano, a previsão é de atividade acima da média. Espera-se a formação de 14 a 18 tempestades tropicais.

Deste total, a previsão é de que sejam formados de sete a nove furacões, dos quais entre dois e quatro devem ser mais intensos, recebendo classificação nas categorias 3, 4 e 5.

Com a chegada antecipada de Arthur, 2020 é o sexto ano seguido em que se registra uma tempestade antes da abertura oficial da temporada. As outras foram Ana (2015), Alex e Bonnie (2016), Arlene (2017), Alberto (2018) e Andreas (2019).

Comentários

Conteúdo disponível somente online
Satélites registram a 1ª tempestade tropical da temporada nos EUA