Buzz Aldrin conta como foi ficar em quarentena após viagem à Lua

1 min de leitura
Imagem de: Buzz Aldrin conta como foi ficar em quarentena após viagem à Lua
Fonte: Wikimedia Commons
Avatar do autor

O astronauta Buzz Aldrin, de 90 anos, contou ao site Arstechnica o que fez durante a sua experiênica de quarentena. O militar ficou preso em uma única residência durante 21 dias em 1969 — após retornar da histórica viagem à Lua junto de Neil Armstrong e Michael Collins, como parte da missão Apollo 11.

Aldrin, que faz parte do grupo de risco de mortalidade pelo novo Coronavírus (COVID-19), respondeu de forma bastante direta sobre qual será a sua ação durante as ações de isolamento para reduzir o espalhamento da pandemia. "Sentar no meu traseiro e trancar a porta", respondeu.

Além disso, ele compartilhou algumas de suas experiências sobre o que fazer durante o período de espera pela melhora da situação. "Bom, o Mike Collins e eu costumávamos nos exercitar e correr um pouco pelo corredor. A gente também olhava uma rachadura no chão, e formigas entravam e saíam de lá", comenta. Ele ainda disse que passava o dia revisando relatórios da viagem e preenchendo documentos sobre a missão.

O presidente dos EUA, Richard Nixon, visita a tripulação da Apollo 11 após o retorno.O presidente dos EUA, Richard Nixon, visita a tripulação da Apollo 11 após o retorno.Fonte:  NASA 

Aldrin, Armstrong e Collins ficaram três semanas em isolamento após retornarem à Terra por diversos motivos, mas em especial o medo de que bactérias e doenças trazidas da Lua chegassem ao planeta. O trio ficou em um trailer adaptado — mas, pelo relato do astronauta sobre a presença de formigas no local, parece que ele não era tão selado assim. A missão Apollo 11 completou 50 anos em 2019.

Comentários

Conteúdo disponível somente online
Buzz Aldrin conta como foi ficar em quarentena após viagem à Lua