Elon Musk teme não estar vivo quando a humanidade chegar em Marte

1 min de leitura
Imagem de: Elon Musk teme não estar vivo quando a humanidade chegar em Marte
Avatar do autor

Cada vez mais ansioso para levar a humanidade em uma jornada rumo ao espaço, Elon Musk ainda esbarra em algumas questões técnicas e burocráticas que atrapalham a realização do seu sonho. Diante disso, o CEO da SpaceX tem medo de que não esteja vivo quando finalmente a sua empresa conseguir levar a humanidade para Marte.

A declaração foi dada pelo bilionário americano na conferência Satellite 2020, em Washington (EUA), na última terça-feira (10). Segundo ele, a lentidão no processo de inovação é um grande problema para a realização destas viagens espaciais e por isso ele teme não estar mais por aqui quando elas acontecerem.

Sobre isso, ele afirmou: “Se não melhorarmos nosso ritmo de progresso, definitivamente morrerei antes de irmos a Marte”. Na sequência, complementou: “Se levarmos 18 anos apenas para nos prepararmos para as primeiras pessoas a orbitar, precisamos melhorar nossa taxa de inovação ou, com base nas tendências passadas, definitivamente vou morrer antes de Marte”, respondendo ao entrevistador.

A declaração foi dada durante a conferência Satellite 2020, nos Estados Unidos. (Fonte: CNET/Reprodução)

O pessimismo demonstrado pelo dono da Tesla contrasta com o otimismo de outras ocasiões. Há menos de dois anos, ele disse que o objetivo da SpaceX era levar astronautas ao Planeta Vermelho até 2024, com 70% de chances de ele próprio estar na missão. Mas parece que algo mudou os pensamentos de Elon Musk.

Pioneirismo da SpaceX

Mesmo com a preocupação de Elon Musk em relação à lentidão do progresso, a SpaceX já realizou feitos marcantes, como se tornar a primeira empresa privada a levar uma espaçonave à Estação Espacial Internacional e a colocar um satélite em órbita geossíncrona, além de reutilizar um foguete orbital.

O próximo passo da companhia é a realização do seu primeiro voo tripulado rumo à Estação Espacial, programado para o mês de maio. Em 2021, a empresa quer repetir a viagem, para transportar turistas ao laboratório orbital.

Comentários

Conteúdo disponível somente online
Elon Musk teme não estar vivo quando a humanidade chegar em Marte