Protótipo de vila marciana será construído no deserto de Mojave

2 min de leitura
Imagem de: Protótipo de vila marciana será construído no deserto de Mojave
Avatar do autor

Uma companhia pretende construir uma vila marciana em pleno deserto de Mojave, na Califórnia, focada em preparar astronautas e futuros colonizadores para os rigores que encontrarão em Marte uma vez as missões espaciais comecem a partir com destino ao Planeta Vermelho. Mas as instalações previstas não abrigarão apenas exploradores, laboratórios e experimentos. O projeto prevê a criação de suítes de luxo e amenidades para atender visitantes endinheirados, o que significa que, além de servir funções científicas, a colônia-teste também visará gerar lucros.

(Fonte: Business Insider / Interstellar Lab / Reprodução)

Simulação

A companhia, chamada Interstellar Lab, apresentou o projeto no final do ano passado e pretende iniciar as obras em 2021. A empresa escolheu o deserto de Mojave, o mais árido dos EUA, como local de instalação do empreendimento por conta das condições ambientais – que podem auxiliar os astronautas a se aclimatarem ao duro clima com o qual se depararão no Planeta Vermelho –, e a “vila marciana” terá capacidade para abrigar 100 pessoas.

(Fonte: Business Insider / Interstellar Lab / Reprodução)

O empreendimento foi batizado de EBIOS – sigla de Experimental Bioregenerative Station ou Estação Biorregenerativa Experimental em tradução livre – e, como você pode ver na imagem a seguir, contará com domos de vidro que serão utilizados para o cultivo de alimentos, assim como com “habitats” para treinamento dos futuros exploradores e colonizadores de Marte. Para isso, pesquisadores e engenheiros da companhia estão trabalhando em parceria com a NASA para adequar o projeto às necessidades da agência espacial.

(Fonte: Business Insider / Interstellar Lab / Reprodução)

O protótipo vem sendo desenvolvido com base nos recursos imprescindíveis para que seres humanos possam sobreviver em Marte – quando as primeiras missões tripuladas começarem a acontecer, algo que está previsto para ter início na próxima década. No entanto, aqui na Terra, a vila deverá funcionar de forma parecida à Estação Espacial Internacional e proporcionará diferentes espaços e laboratórios para a realização de experimentos, treinamentos e simulações.

Turismo (quase) espacial

Segundo as expectativas da Interstellar Lab, a vila será ocupada por astronautas e cientistas durante metade do ano, mais ou menos – e, nos períodos em que as instalações não estiverem em uso, o espaço poderá receber visitantes. Assim, o complexo também contará com suítes pra lá de luxuosas, bem como com centros de arte e música para quem quiser (e puder pagar para) viver uma experiência diferente do convencional. Nesse sentido, de acordo com as previsões da companhia, os turistas deverão desembolsar entre US$ 3 mil e US$ 6 mil por estadias de 1 semana.

(Fonte: Business Insider / Interstellar Lab / Reprodução)

Conforme mencionamos antes, o empreendimento ainda não começou a ser construído, mas 4 áreas no deserto estão sendo sondadas pela Interstellar Lab para a sua instalação. Com relação ao impacto ambiental, a vila foi projetada para ser carbono-neutro e não gerar resíduos. Ademais, a ideia é que a energia, água e alimentos necessários para manter o complexo sejam reciclados e reutilizados, de maneira que o local deverá ser autossustentável. Veja mais imagens do projeto a seguir:

(Fonte: Business Insider / Interstellar Lab / Reprodução)
(Fonte: Business Insider / Interstellar Lab / Reprodução)
(Fonte: Business Insider / Interstellar Lab / Reprodução)

Protótipo de vila marciana será construído no deserto de Mojave