Imagem de: Em tweet confuso, Trump pede para NASA deixar ida à Lua e focar em Marte

Em tweet confuso, Trump pede para NASA deixar ida à Lua e focar em Marte

1 min de leitura
Avatar do autor

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, foi ao Twitter para comentar o recente planejamento da missão Artemis, próximo passo da exploração espacial da NASA. Entretanto, a publicação tem um tom contraditório e uma construção de frase que acabou confundindo especialistas e seguidores.

Na publicação, o presidente defende que o foco não esteja em um retorno ao nosso satélite natural, pois isso já aconteceu antes, e sim na chegada ao Planeta Vermelho, próximo grande projeto da agência.

Veja a postagem:

"Por todo o dinheiro que estamos gastando, a NASA não deveria estar falando sobre ir para a Lua — nós fizemos isso há 50 anos. Eles deveriam estar focados nas coisas muito maiores que estamos fazendo, incluindo Marte (da qual a Lua é uma parte), Defesa e Ciência", disse o presidente em seu perfil pessoal e oficial.

A Lua é parte de Marte?

São duas as confusões geradas pelo tweet. A primeira é a vontade de Trump: ele mesmo autorizou o começo, em 2017, da missão Artemis, e o seu governo tem pressionado a NASA para conseguir de fato pousar por lá, repetindo até 2024 o feito da Apollo 11.

A segunda é a citação de que a Lua "seria uma parte" de Marte, o que gerou piadas e questionamentos por parte de usuários e fez até especialistas em astronomia perguntarem ao presidente o que ele quis dizer. Aparentemente, ele estava se referindo a um plano para fazer da Lua um "projeto piloto" para testes ou até utilizá-la como "primeira parada" no plano de ir ao planeta vizinho.

Comentários

Conteúdo disponível somente online
Veja também
Em tweet confuso, Trump pede para NASA deixar ida à Lua e focar em Marte